"Dunkirk" é o novo filme de Christopher Nolan, realizador de "A Origem" e da saga "Batman", e acompanha a batalha da Segunda Guerra Mundial que teve lugar em 1940 em Dunquerque, onde soldados franceses e ingleses foram derrotados pelos alemães, e a operação debaixo de bombardeamentos que conseguiu evacuar os sobreviventes e feridos encurralados, mais de 330 mil.

Os protagonistas são um quase desconhecido Fionn Whitehead e ainda Harry Styles, num papel secundário a fazer a estreia em cinema. E foi o primeiro que sugeriu agora numa entrevista que se está a dar demasiado destaque mediático ao papel do vocalista dos One Direction.

"Ele é otimo, é um bom ator e um tipo adorável", explicou ao Digital Spy.

"Acho que a histeria – [talvez] era de esperar quando se pega numa figura daqueles e se lhe dá um corte curto e se lhe coloca um uniforme. Francamente acho um bocado pateta. A intenção perdeu-se algures pelo caminho e as pessoas pararam de ver que existe um elenco espantoso – incluindo o Harry –, mas há, na verdade, o melhor da representação", afirmou o jovem ator de 20 anos.

O elenco inclui o vencedor do Óscar Mark Rylance e ainda Tom Hardy, Cillian Murphy e Kenneth Branagh.

"Acho que o destaque não devia ser o Harry Styles fazer um filme, devia ser o todo em geral ou o seu talento para representar. E ele é ótimo", acrescentou.

Fionn Whitehead defendeu ainda o colega de toda essa histeria.

"As pessoas estão a colocar demasiado ênfase no facto de Harry participar, mas isto não é de todo culpa dele. Ele não pediu nada disto. Em termos dos 'media', eles colocaram demasiado ênfase nume tipo em particular em vez do todo e no elenco como um todo", concluiu.

"Dunkirk" estreia a 20 de julho em Portugal.

Trailer.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.