Gal Gadot confirmou que entrou em choque com o realizador Joss Whedon porque ele ameaçou a sua carreira durante a rodagem de "Liga da Justiça" em 2017.

Num artigo do The Hollywood Reporter (THR) de abril onde o ator Ray Fisher (Victor Stone/Cyborg no filme) e outras fontes contaram a sua versão do que terá sido o ambiente de hostilidade do realizador quando substituiu Zack Snyder durante a produção e o comportamento nos bastidores de vários responsáveis do estúdio Warner Bros, a atriz fez apenas uma curta declaração: "Tive os meus problemas com [Whedon] e a Warner Bros. lidou com isso em tempo útil."

A resposta foi mais esclarecedora quando lhe perguntaram diretamente sobre o assunto durante a entrevista a um programa da televisão israelita emitida no domingo à noite.

"Tive os meus problemas com o Joss e lidei com isso. Ele ameaçou a minha carreira e disse que se eu fizesse alguma coisa, ele iria certificar-se que a minha carreira seria miserável, e tratei imediatamente disso", esclareceu.

Joss Whedon

Em abril, relatava-se que as alterações feitas por Whedon ao argumento de "Liga da Justiça" teriam deixado a atriz israelita com "diversas preocupações", incluindo a personagem da Mulher-Maravilha ser mais agressiva do que no filme de Patty Jenkins, que seria lançado nos cinemas alguns meses antes.

O maior choque teria sido quando Whedon pressionou Gadot para dizer diálogos que não gostava, ameaçando destruir a sua carreira e denegrindo Patty Jenkins.

"Liga da Justiça": já circulam histórias sobre os comportamentos abusivos do realizador Joss Whedon
"Liga da Justiça": já circulam histórias sobre os comportamentos abusivos do realizador Joss Whedon
Ver artigo

"O Joss gabava-se que já estava farto da Gal. Disse-lhe que ele era o argumentista e que ela ia calar-se e dizer os seus diálogos, e que ele pode fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme", revelou uma testemunha à comissão interna criada pelo estúdio Warner Bros para investigar o que aconteceu durante a rodagem.

Uma fonte do THR confirmou que Gadot e Jenkins levaram o caso diretamente ao então presidente do estúdio.

Mas em julho do ano passado, após as primeiras acusações de Ray Fisher contra o realizador, a jornalista Grace Randolph recordou que tinha sido a primeira a revelar que Gal Gadot se tinha recusado a filmar uma cena cómica que sexualizava a Mulher Maravilha, que parecia dominada pelo Flash (Ezra Miller).

Joss Whedon usou uma dupla, o que explica não se ver o seu rosto.

Nas reações, o fotógrafo Jason Laboy, que trabalhou com Fisher, escreveu: "Não se esqueça de acrescentar que ele a fechou numa sala e ameaçou a sua carreira se ela não fizesse a cena. Isto é muito importante e não deve ser omitido".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.