Com "Toy Story 4" nas salas de cinema, a Disney relançou os filmes anteriores da Pixar em Blu-ray. No entanto, fez uma alteração discreta no segundo.

"Toy Story 2: Em Busca de Woody", de 1999, é um dos filmes iniciais da Pixar que tem "blooper reels" no fim, cenas "cortadas" com supostos enganos das personagens, partidas durante a rodagem e outras sátiras a comportamentos típicos em Hollywood.

Segundo o ReReleaseNews.com, a Disney cortou discretamente uma dessas cenas, com cerca de 20 segundos, que mostrava Stinky Pete, o vilão com voz de Kelsey Grammer, a "assediar" duas bonecas Barbie dentro de uma caixa.

A cena espelha várias das denúncias contra os acusados do movimento #MeToo: Stinky Pete insinua-se às bonecas, garantindo que lhes pode conseguir um papel em "Toy Story 3", e quando é surpreendido pelas câmaras, desconversa e fá-las sair apressadamente, mas não sem antes lhes dizer que está disponível se "precisarem de dicas de representação".

Esta cena também foi removida das versões em streaming.

Entretanto, a Vice confirmou que a Disney na Grã-Bretanha também retirou nas últimas horas toda a sequência de "bloopers" com mais de cinco minutos do YouTube após ter sido contactada com pedidos de esclarecimentos. Ainda é possível vê-la graças ao Internet archive.

A cena tem uma conotação ainda mais controversa porque um dos realizadores do filme, John Lasseter, acabou por abandonar o estúdio em 2017 após várias alegações de comportamento impróprio.

Outra ironia: uma das bonecas Barbie acabou realmente por ter um papel mais proeminente em "Toy Story 3".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.