Miguel Gomes irá presidir ao júri que atribuirá o grande prémio da 52ª Semana da Crítica, evento criado em 1962 pelos críticos franceses, para dar a conhecer primeiras obras e novos realizadores.

«Com uma carreira na indústria [cinematográfica] feita em nome próprio apenas com três longas-metragens, Miguel Gomes representa a essência da Semana [da Crítica]: Descobrir novos autores através dos seus primeiro e segundos filmes, e apresentá-los no plano internacional», sublinha a organização.

A Semana da Crítica decorrerá de 16 a 24 de maio, praticamente em paralelo com o Festival de Cinema de Cannes, marcado de 15 a 26 de maio.

Ao longo dos 50 anos, a Semana da Crítica deu a conhecer a obra de realizadores hoje consagrados e premiados, como Bernardo Bertolucci, Ken Loach, Wong Kar Wai e Jacques Audiard.

Miguel Gomes é autor das longas-metragens «A Cara que Mereces» (2004), «Aquele Querido Mês de Agosto» (2008) e «Tabu» (2012), esta última distinguida em 2012 com os prémios da crítica e da inovação do Festival de Berlim.

No ano passado, o júri das curtas-metragens da Semana da Crítica foi presidido pelo realizador João Pedro Rodrigues.