Em Portugal era praticamente desconhecida, mas a estreia de
«Precious» e a nomeação ao Óscar deverão colocar
Mo'Nique nas bocas de muita gente. A intérprete, de 42 anos, ganhou fama nos EUA na série televisiva
«The Parkers», transmitida entre 1999 e 2004, como uma mulher que resolve voltar a inscrever-se na faculdade, onde se torna colega da própria filha, com todos os constrangimentos de parte a parte que isso implica.

O sucesso na área aumentou-lhe a visibilidade e abriu caminho a uma série de espectáculos de «stand-up», que se tornaram bastante populares. O êxito levou a que, já em Outubro de 2009, Mo'Nique se tornasse pivot do «talk show»
«The Mo'Nique Show», tornando-se a primeira afro-americana a apresentar o próprio programa de entretenimento no horário «late night» nos EUA, ou seja, entre as 23h00 e as 02h00. Além disso, a artista teve grande êxito no teatro, numa versão com elenco negro da peça «Monólogos da Vagina», e como escritora, com o livro «Skinny Women Are Evil: Notes of a Big Girl in a Small-Minded World».

No cinema,
Mo'Nique tem feito essencialmente papéis secundários desde o ano 2000, em filmes de elenco essencialmente negro.
«Soul Plane», em 2004, foi o primeiro filme em que teve um papel relevante, passando a protagonista no mesmo ano com
«Hair Show». Em 2005 participou em
«Na Sombra do Assassino», realizado por
Lee Daniels, realizador de
«Precious», e em
«Domino», de
Tony Scott, voltando aos papéis protagonistas em 2006, com
«Phatz Girl».

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.