"Mulan" é o próximo filme em imagem real da Disney baseado num dos seus clássicos da animação: com um orçamento de 200 milhões de dólares e uma história e elenco de origem chinesa, os analistas consideram que "foi feito à medida para ter sucesso na China".

Só que a grande aposta de risco do estúdio está sob a ameaça do coronavírus, que se tornou uma crise de saúde internacional, com mais de 82500 mil casos e 2810 mortes confirmadas, desde que foi detetado inicialmente em Wuhan.

Naquele que é o segundo maior mercado de cinema do mundo, as 70 mil salas estão fechadas desde 23 de janeiro e a estreia de "Mulan" está marcada para 27 de março.

Vários filmes, como "Jojo Rabbit" e "Dr. Dolittle" viram as estreias em fevereiro canceladas. Se "Mulan" se juntar à lista, o impacto nas bilheteiras pode ser irremediável.

"Certamente que tem apelo mundial e global, mas não se pode desmentir que se trata de um filme muito importante para o mercado chinês. É um grande golpe para a Disney se não for lançado na China", disse o o analista Paul Dergarabedian ao The Hollywood Reporter (THR).

Entre os atores de "Mulan" estão Donnie Yen, Jet Li, Jason Scott Lee e Gong Li, mas as atenções estão em Liu Yifei como a heroína: escolhida entre mais de mil candidatas, a atriz de 32 anos, originária precisamente de Wuhan e agora reside entre Pequim e Nova Iorque, diz esperar por um "milagre" para o fim da epidemia.

"As pessoas estão a fazer o que está correto. Estão a ter cuidado com elas e com as outras. De facto, estou muito comovida por ver que não saiem há semanas. Estou realmente à espera de um milagre e que isto termine em breve", disse ao THR, acrescentando que até agora a família e amigos próximos estão a salvo.

Já o presidente da produção do estúdio, Sean Bailey, disse à publicação que não há previsões sobre a situação de "Mulan" na China: "Estamos a olhar para isto dia a dia".

VEJA O TRAILER DE MULAN.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.