O Panorama - 7ª Mostra do Documentário Português, que está a decorrer até 11 de maio, apresenta hoje, às 21h, no Cinema São Jorge, em Lisboa, a mais recente longa-metragem do realizador João Botelho, «Anquanto La Lhéngua Fur Cantada».

Rodado em Miranda do Douro, o documentário aborda o mirandês e a música tradicional de Miranda do Douro. Durante o filme, a atriz Catarina Wallenstein atravessa o Planalto de Miranda, cantando músicas tradicionais daquela região acompanhadas pelo acordeão do músico Gabriel Gomes (Sétima Legião, Madredeus), seguidos pelo burro Atenor.

O filme conta ainda com a participação do Grupo de Pauliteiros de Miranda - Fonte de Aldeia, do Grupo de Cantares Almas de Sendim, dos Galandum Galundaina e das cantadeiras Beatriz Martins e Adélia Garcia, que já colaborou com Michel Giacometti e Tiago Pereira.

João Botelho dedica este filme a Amadeu Ferreira, considerado um dos maiores divulgadores da língua mirandesa e, segundo o realizador trata-se de «um pequeno musical sobre uma terra e uma gente verdadeiramente extraordinárias no extremo norte de Portugal. Enquanto a língua for cantada este povo não morre».

Na mesma sessão, será ainda exibida a curta-metragem «Fome e Fartura», de Filomena Carvalho Sousa, onde elementos da tradição oral (romances, cantigas, poesia popular, episódios de vida e formas proverbiais), que a realizadora regista desde 2006, "inspirada pela oralidade e pela literatura tradicional", são a matéria-prima para este filme onde se fala de «fome e da fartura, da riqueza e da pobreza, das desiguldades e das injustiças sociais».

O Panorama - 7ª Mostra do Documentário Português, organizado pela Apordoc - Associação pelo Documentário e pelo Arquivo Municipal de Lisboa - Videoteca, realiza-se até 11 de Maio, no Cinema São Jorge, na Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema e no Teatro do Bairro.