O cinema está a ser "marginalizado e desvalorizado" durante a pandemia, alertou o lendário cineasta Martin Scorsese durante a sua participação virtual no Festival Internacional de Cinema de Toronto.

Scorsese, que se envolve numa polémica no ano passado ao dizer que filmes populares de super-heróis "não são filmes", foi homenageado na terça-feira com um prémio honorário pela sua trajetória na indústria cinematográfica.

"O facto de os festivais de cinema continuarem a acontecer - improvisando, adaptando, fazendo tudo funcionar de alguma forma - é muito emocionante para mim", disse o realizador de "O Touro Enraivecido", "Tudo Bons Rapazes" e "The Departed: Entre Inimigos", pelo qual venceu um Óscar.

"Infelizmente, é cada vez mais comum ver o cinema marginalizado e desvalorizado e, nesta situação, classificado como uma espécie de 'junk food'", declarou.

As salas de cinemas ainda estão fechadas nas principais cidades dos EUA, como Los Angeles e Nova Iorque. E durante meses, milhões de pessoas em todo o mundo ficaram trancadas nas suas casas e viram filmes e séries no sofá.

O Festival de Toronto, a maior mostra de cinema da América do Norte, está a realizar-se por estes dias principalmente online. Há algumas poucas exibições em drive-ins e salas fechadas, mas com capacidade limitada.

"O cinema, filmes, longas-metragens, no seu melhor, são uma fonte de encantamento e inspiração", defendeu Scorsese.

Os atores britânicos Anthony Hopkins e Kate Winslet também receberam prémios de carreira na gala virtual de Toronto na terça-feira, ocasião em que ambos também promovem novos filmes já aclamados que podem levá-los aos Óscares.

"Estou surpreendido que continue a ter trabalho... continue a trabalhar na minha idade", disse Hopkins, de 82 anos, que recebeu ótimas críticas por "The Father", um drama comovente sobre demência.

Já Winslet apresentou o romance lésbico "Ammonite", que se passa no século XIX.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.