Espinho vai acolher em setembro a primeira edição do "Oseanos" - Festival Internacional de Cinema dos Oceanos, que, com obras de temática ligada aos mares, se propõe sensibilizar o público para a necessidade de preservação dos recursos marinhos.

O diretor do evento é Vítor Meneses, que, com a experiência acumulada na organização do BiblioFilmes Festival, baseado em livros e bibliotecas, anuncia agora para este novo projeto um programa de estreia que ainda está a ser definido, mas que incluirá pelo menos 14 categorias competitivas.

"Portugal será em breve o melhor ecrã da Europa para a estreia dos mais belos filmes baseados nos oceanos", declarou o responsável à Lusa.

"Já há muita produção sobre este tema noutros locais do mundo e queremos apresentar em Espinho o que de melhor se está a fazer nesta área, para ajudar a passar a mensagem de que estamos numa fase crítica da proteção dos oceanos e que é preciso adotarmos outro comportamento para garantir a sustentabilidade dos mares", realça.

Para esse efeito, Vítor Meneses pretende envolver no projeto outros países de Língua Portuguesa, na expectativa de que "passe a haver mais cinema sobre os oceanos em territórios como o do Brasil, que tem tanta costa marítima a explorar e a defender".

Contando já com o apoio institucional do Ministério do Mar e da Força Área Portuguesa, cujos filmes de salvamentos no oceano também serão exibidos no festival, o "Oseanos" prevê uma componente competitiva, outra de divulgação infantil e ainda atividades paralelas como palestras com realizadores convidados.

No primeiro caso, os filmes a concurso serão distribuídos pelas categorias de longa-metragem, curta-metragem, documentário, animação, vida marinha, limpeza de praia, argumento baseado em livro, desportos aquáticos, programas televisivos para adultos, programas televisivos para crianças, videoclips, ficção científica, salvamento no oceano e forças da Marinha.

Já no que se refere ao programa destinado ao público infantil intitula-se "Seaneminha" e, além de conteúdos para visionamento, deverá também incluir uma competição própria com obras realizadas por escolas e crianças.

Os termos "Oseanos" e "Seaneminha" jogam ambos com a palavra "sea", que em Inglês significa "mar" e em Português se pronuncia "ci".

A esse propósito, Vítor Meneses defende, aliás, que um dos objetivos do certame é precisamente "conjugar educação e entretenimento, para que as pessoas assimilem com mais facilidade a mensagem do festival: a de que é urgente intervir na proteção dos oceanos e evitar que se transformem num mar de plástico como está em vias de acontecer".

O lançamento oficial do evento faz-se já na próxima quinta-feira, Dia Mundial dos Oceanos, com a exibição do filme "Mar Portuguez", do realizador português Edgar Pêra, no cinema do Casino de Espinho.

No dia seguinte arranca o período de inscrições no festival, cuja participação está aberta a profissionais e amadores.

A escolha dos candidatos selecionados para a fase competitiva estará depois a cargo de "um júri internacional constituído por personalidades ligadas ao cinema e à oceanografia".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.