Partindo de
«Cães Danados», o incontornável primeiro filme de
Quentin Tarantino, a peça de teatro
«Os Cães», de
Alexander Gerner, conta a história tragico-cómica de um assalto que provocou demasiados danos colaterais. Em retrospectiva, a «matilha» tenta reconstruir o que aconteceu e perceber porque correu mal o roubo da mala preta.

«Os Cães» explora as linguagens de um teatro-cinematográfico, em que quatro personagens quotidianas, sob pseudónimos de cores (Mr. White, Mr.Pink, Mr. Orange, Mr. Blonde), são forçosamente deslocadas para um lugar de encontro, uma antiga sala de cinema. Aí, entre a realidade e as suas representações de imagens em movimento, fica incerto o lugar desses homens num jogo que eles já não controlam. Assiste-se assim à duplicação das personagens, dos seus discurso e emoções, numa procura permanente da identidade e da compreensão da sua descrença.

Interpretado por
Gonçalo Ruivo,
João Saboga,
Miguel Telmo e T
iago Fernandes, «Os Cães» é escrito por Alexandre Gerner com R
ita Miranda e encenado pelo primeiro. Em exibição no Teatro Turim, em Lisboa, desde 20 de Maio, a peça terá a sua última representação na noite de Sábado, 26 de Junho.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.