A espanhola
Penélope Cruz é uma actriz peculiar: revela-se sempre um imenso talento fora do sistema de Hollywood mas, quando participa em filmes de língua inglesa, o trabalho parece nunca conseguir favorecê-la.

Esta é a terceira vez que a actriz está em destaque numa cerimónia dos Óscares já que, em 2006, recebeu uma nomeação para Melhor Actriz pelo seu desempenho no filme de
Pedro Almodóvar,
Volver - Voltar, e em 2009 conquistou o troféu de Melhor Actriz Secundária por
«Vicky Cristina Barcelona». Nas duas vezes, era defendida pelo diálogo total ou maioritário em espanhol, sendo
«Nove» o primeiro filme produzido por Hollywood em que verdadeiramente se destaca enquanto actriz.

Penélope Cruz já colaborou com Alejandro Aménabar em
De Olhos Abertos e é uma das «chicas Almodóvar», as actrizes que participam recorrentemente nos filmes do realizador espanhol, tendo o seu nome nos créditos de
Carne Viva,
Tudo Sobre a Minha Mãe e no já referido
Volver - Voltar.

Foi em Espanha que fez alguns dos seus melhores trabalhos, dando logo nas vistas mal acabava a adolescência em filmes como
Desejos Inconscientes, de Bigas Luna, ou o oscarizado
Belle Époque, de Fernando Trueba, com quem voltaria a trabalhar no excelente
A Menina dos Teus Olhos, que lhe valeria o Goya de Melhor Actriz.

Em Hollywood, co-protagonizou
Vanilla Sky ao lado de Tom Cruise e Cameron Diaz, e participou em alguns «blockbusters» que, com certeza, lhe valeram mais dinheiro e popularidade do que prestígio.

As manchas na carreira por terras do tio Sam são, por exemplo,
Sahara,
Gothika e
Bandidas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.