O próximo filme de Paul Verhoeven vai chamar-se "Blessed Virgin" [Virgem Santíssima, em tradução literal] e promete ser mais um título provocador na carreira do cineasta holandês, à semelhança de "RoboCop" (1987), "Instinto Fatal" (1992), "Showgirls" (1995), "Soldados do Universo" (1997) ou o recente "Ela", que valeu a Isabelle Huppert a nomeação para os Óscares.

A história vai basear-se no livro "Inmodest Acts", de Judith Brown, sobre uma freira lésbica do século XVII, e terá como estrela a belga Virginie Efira, que interpretou uma devota católica em "Ela".

Benedetta Carlini (1591-1661) entrou no Convento de Madre de Deus, na localidade de Pescia, aos nove anos e aos 23 disse que começou a ter visões. Perante isso, as outras irmãs, receosas, elegeram-na abadessa, mas mais tarde levantou suspeitas ao afirmar que tinha contacto sobrenatural com Cristo.

Isto originou uma investigação bem documentada das autoridades eclesiásticas que acabou por revelar não milagres, mas o seu romance lésbico com outra freira, o primeiro da história moderna.

Caída em desgraça, acabou condenada ao convento da prisão, onde passou os seus últimos 35 anos de vida.

Filmado em francês, sob o título "Sainte Vierge", o projeto, anunciado a menos de um mês do Festival de Cannes, onde procurará investimento e distribuidores, terá como estrela a belga Virginie Efira, que interpretou uma devota católica em "Ela".

Será ainda uma nova colaboração com o produtor desse filme, Said Ben Said, que publicou o anúncio nas redes sociais.


Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.