Após o sucesso de bilheteira "O Homem Invisível" com Elisabeth Moss (antes da COVID-19 forçar o fecho dos cinemas), será o Lobisomem a ter direito a uma nova vida no cinema: o projeto está a avançar e tem Ryan Gosling na mira.

O icónico monstro faz parte do catálogo do estúdio Universal, que está a ter encontros com potenciais realizadores. Não há favoritos, mas a Variety apurou que no grupo está Cory Finley, o cineasta de "Bad Education", o muito elogiado filme da HBO com Hugh Jackman e Allison Janney.

A publicação especializada também adiantou que a história do novo "Wolfman" se vai passar na atualidade e a inspiração, com o lógico "twist" sobrenatural, é o "Nightcrawler - Repórter na Noite", o "thriller" de Jake Gyllenhaal de 2014 que se tornou um filme de culto.

Lauren Schuker Blum e Rebecca Angelo, que escreveram a série "Orange is the New Black", são as autoras do argumento, que se baseia numa abordagem apresentada pelo próprio Ryan Gosling.

Recorde-se que a Universal quis criar uma saga sobre monstros chamada "Dark Universe", que traria de volta para os cinemas a Múmia, Drácula, Noiva de Frankenstein, Homem Invisível e Lobisomem, com atores como Tom Cruise, Russell Crowe, Javier Barden, Johnny Depp e provavelmente Angelina Jolie.

Só que as reações à nova versão de "A Múmia" com Tom Cruise no verão de 2017 foram más e o resultado foi um fracasso comercial parcialmente salvo graças às receitas de bilheteira na China.

Dos planos para o "Dark Universe" pouco mais se falou: a Universal optou por abandonar o ambicioso conceito interligado de monstros e avançar com uma a abordagem individualizada em que realizadores com uma nova visão conseguissem pegar nas personagens clássicas e torná-las relevantes para uma nova geração.

O recente "O Homem Invisível" foi o encorajador resultado, que a Universal espera repetir com o projeto de Ryan Gosling.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.