Steven Spielberg garante que "não está morto" o projeto de fazer "Tintin 2".

Que é como quem diz, a sequela de "As Aventuras de Tintin - O Segredo do Licorne", que o lendário realizador fez em 2011 (o seu primeiro em animação com captura de movimentos) e Peter Jackson produzia, com Jamie Bell a dar voz ao adorado jornalista belga.

Nessa altura de maior entusiasmo, o que estava combinado é que no segundo filme os papéis trocavam: Spielberg ficaria com a produção e Peter Jackson a realização, logo após o fim da sua missão com a trilogia "O Hobbit" (2012-2014).

Só que as novidades arrefeceram e a explicação possível foi a de que "O Segredo do Licorne" acabou por não ser o sucesso comercial estrondoso que se esperava de um projeto de Spielberg: com um custo exorbitante de 135 milhões de dólares, "apenas" rendeu 374 milhões nas bilheteiras a nível mundial, ficando na fronteira do rentável.

Os estúdios, como é óbvio, não recebem o total das bilheteiras, pelo que, em média, é necessário que as receitas sejam três vezes as do orçamento para um filme ser considerado um sucesso comercial.

Agora, numa das entrevistas de promoção ao seu novo filme "Ready Player One - Jogador 1", Spielberg disse que Peter Jackson "tem de fazer a segunda parte".

"Normalmente, se tudo bem, ele irá em breve começar a trabalhar no argumento", acrescentou.

"Como o trabalho de animação no filme demora dois anos, para vocês não esperaria vê-lo durante cerca de três anos. Mas o Peter vai ficar com isso. 'Tintin' não está morto!", garantiu.

Neste momento, Peter Jackson está na fase de pós produção de um documentário sobre a Primeira Guerra Mundial que será exibido este ano na BBC.

Como é habitual, tem vários projetos para cinema em desenvolvimento mas ainda não se comprometeu oficialmente com o que será o seu primeiro filme desde "O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos" em 2014.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.