O trailer de «Star Wars: O Despertar da Força» chegou na sexta-feira à tarde e em poucos minutos era visto, analisado, comentado e dissecado por todo o lado, da comunicação social às redes socais.

Entre os temas mais importantes abordados estão a aparição da Millennium Falcon com algumas melhorias, quem seria o ator que aparecia nos primeiros segundos (trata-se de John Boyega, revelação de «Ets in da Bairro»), se o novo andróide que parece um cruzamento entre «WALL.E» e uma bola de futebol iria ter na nova saga o papel do insubstituível R2-D2 e principalmente tudo o que envolvia aquele novo sabre de luz em forma de cruz...

No entanto, a principal questão parece ser a de quem seria aquela voz que se ouve no trailer e que começa por anunciar que «houve um despertar». Confirmando a obsessão de que é alvo atualmente na cultura popular, muitos, incluindo nos «media», garantiram que se tratava de Benedict Cumberbatch, confirmando assim uma participação «cuidadosamente omitida».

Por outro lado, alguns, numa minoria, juraram que era a voz do venerável Max von Sydow, ator sueco que, esse sim, está no elenco, um dos poucos elementos da produção que a Disney não tem desesperadamente tentado manter em segredo.

No entanto, não é um nem outro: a voz que narra o trailer é a de Andy Serkis, muito conhecido pelas interpretações «motion capture» que deram origem a figuras como o Gollum na saga «O Senhor dos Anéis» ou Caesar em «O Planeta dos Macacos».

O ator britânico tem em «O Despertar da Força» um «papel muito importante», embora «não apareça muito tempo», de acordo com as últimas versões que circulam nos fóruns, uma vez que não existe uma sinopse oficial (o SAPO Cinema avançou com as mais recentes especulações).

«Star Wars: O Despertar da Força» estreia a 17 de dezembro em Portugal.