“A Belle Époque” pode muito bem ser o novo "crowd pleasure" de Nicolas Bedos (“Monsieur & Madame Adelman”), mas o filme que é descrito nas tão apetecíveis equações da crítica americana como um cruzamento de “The Truman Show” com “O Despertar da Mente”, é-nos apresentado como uma subliminar analogia da chamada "nostalgia mercantil".

Poderá ser equívoco, mas vivemos em tempos ultra-capitalistas onde as memórias adquirem um certo valor monetário, um saudosismo ao serviço do empreendedorismo. Basta ver a atual governação da Disney nas bilheteiras com a maioria dos seus sucessos e ainda o mais recente “Star Wars”, com J.J. Abrams como o "rei" da “nostalgia a saldos”.

“A Belle Époque” assenta nesta ideia de saudosismo, neste caso para um reencontro de “amantes” quando um velho cartunista (Daniel Auteuil) requisita um serviço de réplica de memórias (dirigido por um paranoico Guillaume Canet) como escapismo da sua fracassada vida matrimonial.

Esta comédia romântica parte desse princípio do valor sentimental que as recordações possuem, capitalizando-as descaradamente para, no final, nos entregar o que muitos filmes entregaram, a lamechice proveniente dos encantos do romance cinematográfico para massas.

Nada contra, nada a favor, visto que Bedos tem uma realização segura e uma aposta estética confortavelmente atmosférica. E, acima disto tudo, o elenco possui a capacidade de transformar os modelos em seres empáticos (está aqui o papel mais relevante de Fanny Ardant em anos) e os momentos assumidamente “lelouchianos” [relativo ao cinema romântico e caloroso de Claude Lelouch] compensam as mundanas escolhas que o filme fará.

No fim de contas, estamos perante um filme que quer transmitir prazer ao grande público. Para isso há que satisfazê-lo mostrando os lugares-comuns das suas memórias. Sim, porque o conforto das nossas recordações continua a ser um atrativo bem de mercado, mesmo se “A Belle Époque” gosta de jogar com os dois lados desta moeda.

"A Belle Époque": nos cinemas a 19 de dezembro.

Crítica: Hugo Gomes

Trailer:

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.