O grupo ia ser o cabeça de cartaz do certame, decorrido na Austrália entre janeiro e fevereiro passado, mas cancelou a sua atuação em novembro de 2013, alegando estar descontente com a forma como o evento estava a ser organizado.

“Isto sou eu a ser tão franco quanto estou preparado para ser sobre o que aconteceu”, contou Albarn, agora, ao “New Zealand Herald”. “Esses iriam ser os últimos espetáculos dos Blur – o fim do nosso percurso juntos – e eu não queria terminar as coisas de outra forma que não com uma nota muito positiva, porque os Blur são incrivelmente preciosos para todos nós”, continuou.

“Os organizadores não estavam a ser sinceros comigo sobre as coisas, como deviam, e, a certo ponto, fiquei desiludido porque não queria que o que fizemos durante o ano, com os Blur, fosse minado ou manchado de alguma forma, por um espetáculo que não iria ser o que nós queríamos que fosse. Tínhamos andado a tocar, durante seis meses, solidamente, à volta do mundo, por isso sabíamos que iríamos fazer um espetáculo fantástico, uma performance incrível e um evento popular, que toda a gente teria gostado. Tudo o que pedi foi que a organização reconhecesse isso e não senti que o tivesse feito. Eis o porquê de, infelizmente, não termos podido vir”, explicou.

O álbum de estreia a solo de Damon Albarn, “Everyday Robots”, chega às lojas a 28 de abril. Heavy Seas Of Love foi o mais recente tema do disco a ser divulgado.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.