A quantia recebida foi revelada por Damon Albarn, vocalista do coletivo, que, em entrevista à “Absolute Radio”, referiu não ter sido, obviamente,o dinheiro que levou o grupo a atuar em Londres: “Adivinhem quanto eles nos estão a pagar. 300 libras. Ao dividires esse valor pelos quatro, e acrescentares publicidade, management e taxas, ficámos com cerca de uma libra. Mas não foi pelo dinheiro que acordámos fazê-lo”.

Albarn continuou, sobre a atuação: “Dá-nos a possibilidade de tocar para muita gente em Londres. É bom estar envolvido nos Jogos Olímpicos e celebrar esta cidade fantástica”.

Recorde-se que, logo após o início dos Jogos Olímpicos de Londres, foi divulgado que Paul McCartney, Arctic Monkeys, Dizze Rascal e Frank Turner haviam recebido apenas uma libra por atuarem na respetiva cerimónia de abertura. Os quatro projetos terão aceitado atuar de graça, mas, alegadamente, foi-lhes paga uma libra, de forma a poderem assinar um contrato com a organização.

Do alinhamento do concerto dos Blur, que pecou apenas, segundo os presentes, pelo som muito baixo, fizeram parte temas como Girls & Boys, logo a abrir, Beetlebum, Coffee & TV, Parklife, Song 2 ou Tender.

Confere o alinhamento completo do espetáculo:

‘Girls & Boys'
'London Loves'
'Tracy Jacks'
'Jubilee'
'Beetlebum'
'Coffee & TV'
'Out Of Time'
'Young and Lovely'
'Trimm Trabb'
'Caramel'
'Sunday Sunday'
'Country House'
'Parklife'
'Colin Zeal'
'Popscene'
'Advert'
'Song 2'
'No Distance Left To Run'
'Tender'
'This Is A Low'
'Sing'
'Under The Westway'
'Intermission'
'End Of A Century'
'For Tomorrow'
'The Universal'

Sara Novais

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.