Para além de momentos musicais ao longo do dia, o evento terá teatro de rua, comércio aberto até às 00:00 no centro da cidade e iniciativas culturais até as 04:00 na "noite mais longa" de Braga 2012.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Fundação Bracara Augusta, Hugo Pires, afirmou que este é um dos "grandes momentos" produzidos por Braga 2012 para um público de "todas as idades".

De acordo com o responsável, "este é um evento já com tradição em algumas capitais europeias" e, explanou, "o objetivo é unir Braga a estas capitais através de um evento de cariz cultural e musical".

Para Hugo Pires, "a inclusão de uma Noite Branca na programação de Braga 2012 pretende fomentar tradição" e "deixar mais um legado à cidade para depois de 2012".

O responsável explicou ainda que a Noite Branca visa "juntar pais, filhos e amigos, várias gerações na rua numa celebração da cidade, da cultura e da juventude".

O primeiro concerto, de Mafalda Arnauth, tem hora marcada para as 18:00, uma escolha para agradar a um público mais "clássico", seguida pelo grupo português The Gift, "já um som mais juvenil, mas que também agrada a outras idades".

A música continuará "noite fora" com o "som eletrónico" dos Buraka Som Sistema.

A Noite Branca da Capital Europeia da Juventude vai ainda cruzar-se na rua com o Festival do Norte, organizado em parceria com o Turismo do Porto e Norte de Portugal.

Pelas ruas da cidade haverá assim teatro a cargo da companhia italiana Pot Lash, entre as 22:00 e as 00 horas.

"O palco será a cidade de Braga, com as suas ruas, as suas gentes e os seus locais históricos", adiantou Pires.

Os locais para os concertos anunciados ainda não estão definidos. mas, garantiu o responsável por Braga 2012, "vão ser em recinto aberto e gratuitos".

@SAPO com Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.