“O festival traz à ilha música tradicional de outras paragens. Ao longo das várias edições, todos os anos temos trazido música do norte de Espanha, de Itália e França. Este ano temos um grupo holandês de música celta”, disse à agência Lusa Rui Andrade, da organização do festival, a cargo da Associação “Os Amigos da Maia”.

O festival decorre na fajã da Maia, local pitoresco onde as pessoas se reuniam ao serão à volta da música e das danças tradicionais e, segundo a organização, o certame "é transversal às gerações" e pretende reavivar estes costumes.

Rui Andrade sublinhou que o festival leva até à ilha "as sonoridades de norte a sul de Portugal, dos Açores, Madeira", conseguindo juntar, num fim de semana, "a música tradicional de vários pontos do pais e da Europa".

O certame, que conta com o apoio do Governo Regional dos Açores, da Câmara Municipal de Vila do Porto, comércio local e Junta de Freguesia de Santo Espírito, "tem também o objetivo de animar a ilha turisticamente", acrescentou.

A VII Edição do Maia Folk integra quatro concertos distribuídos pelos dois dias do evento e atividades paralelas.

O festival, com entrada gratuita, arranca a 12 de julho, com a atuação dos Zingamocho, um trio do norte de Portugal, encerrando a primeira noite com a atuação de Navegante, projeto de José Barros, a completar 20 anos de existência.

Para o dia seguinte está prevista a atuação dos Ti-Notas, um grupo criado na freguesia dos Altares, ilha Terceira, e que recentemente gravaram o seu primeiro álbum.

O festival encerra com a presença dos Harmony glen, oriundos da Holanda.

Rui Andrade indicou que, paralelamente aos concertos, haverá workshops de dança e de instrumentos tradicionais, nomeadamente viola da terra e viola típica açoriana, um passeio pedestre, intitulado "A rota dos baleeiros", um passeio de caiaque, sessões de contos tradicionais, com o projeto “Contos d’algum tempo”, pelo grupo de teatro ALAPA, da Terceira e feira de artesanato.

A entrada no festival mantém-se gratuita, segundo Rui Andrade, apenas sendo pago o serviço de transporte do parque de estacionamento na Calheta para a Maia e percurso inverso por um euro, sendo gratuito a menores de 12 anos.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.