"Pretende-se dar uma maior importância às bandas portuguesas", disse Rui Brandão, administrador da direção-geral da Associação Académica de Coimbra (AAC), acrescentando que a escolha de artistas nacionais "permite fazer um cartaz mais baixo em termos orçamentais".

O orçamento para a Festa das Latas foi reduzido, na ordem "dos 10% a 20%", estando disponíveis 500 mil euros para a realização do evento, revelou.

Um dos destaques de Rui Brandão vai para o projeto britânico La Roux, vencedor do Grammy para melhor álbum de música eletrónica em 2009, que toca na sexta-feira, dia 18.

Tiago Bettencourt (dia 19), David Fonseca (20), DJ Ride e PAUS (21) e Quim Barreiros, a 22 de outubro, dia de cortejo, serão alguns dos nomes portugueses a marcar presença no Parque da Canção, figurando ao lado de nomes menos conhecidos como Flying Cages, Dona Branca, Stereossauro ou Frankie Chavez.

A Festa das Latas vai voltar este ano a ter uma componente de reivindicação, no âmbito da decisão aprovada na última assembleia magna da AAC de 14 de outubro, com o recinto e as barracas dos núcleos de estudantes a ostentarem mensagens de protesto.

No dia do tradicional cortejo da Latada será realizado um cortejo fúnebre de protesto, à imagem do que aconteceu em 2012.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.