A novidade foi anunciada no Twitter do músico, onde pode ler-se: “O Lenny irá juntar-se a Katy Perry durante o espetáculo do intervalo do Super Bowl, a 1 de fevereiro – Equipa LK”.

A performance de Katy Perry sucede, na história do Super Bowl, à de Bruno Mars, a quem se juntaram, na edição 2014 do evento, os Red Hot Chili Peppers.

Note-se que o Super Bowl é um dos eventos mais mediáticos e com mais impacto de sempre, tendo a performance decorrida durante o intervalo da edição 2014 sido vista por mais de 111 milhões de espectadores.

Consciente da visibilidade conquistada pelos artistas que lá atuam, a National Football League terá pedido, alegadamente, a Rihanna, Katy Perry e aos Coldplay que pagassem pelo privilégio de atuarem no intervalo da edição 2015 e pela consequente exposição pública. A NFL terá sugerido ainda, como alternativa ao pagamento pela atuação, que os artistas em causa contribuíssem para a liga com uma percentagem dos lucros provenientes das suas digressões pós-Super Bowl.

Katy Perry não terá, porém, aceitado a proposta, tendo revelado em outubro passado, à “ESPN”, não ser “o tipo de rapariga que pagaria para atuar” no evento.

Recorde-se que a NFL nunca pagou pelas atuações a decorrerem durante o intervalo do Super Bowl, assegurando, contudo, a deslocação dos artistas e respetiva comitiva, bem como os custos de produção e patrocínios.

Lenny Kravitz regressa aos palcos nacionais em julho deste ano, para uma atuação no festival Meo Marés Vivas, a 17 de julho.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.