«Um milhão de fãs prometem acender uma vela no dia 25 de Junho» é a longa designação do grupo criado no Facebook por dois fãs de Michael para apelar a que hoje, em todo o mundo, às 22h26, hora de Portugal, Michael Jackson seja lembrado. Mas, à porta do cemitério de Forest Lawn, onde está o corpo do cantor falecido no ano passado, espera-se uma enchente de fãs prontos para prestarem mais uma homenagem ao seu ídolo.

Estes são alguns dos tributos previstos para o dia em que se completa um ano sobre a morte de Michael Jackson. A 25 de Junho de 2009 às 14h26, hora da Califórnia, o trono do rei da pop ficava vazio.

Uma paragem cardio-respiratória resultante da administração de vários sedativos e um poderoso anestésico que só deveria ser utilizado sob apertado controlo médico foram dados ao cantor na sua casa apenas na presença do seu médico, Conrad Murray. O que deveria ter ajudado Jackson com as suas insónias crónicas levou à sua morte aos 50 anos, dias antes de começar uma série de concertos daquela que o cantor dizia ser a sua última digressão.

As recordações de Michael Jackson que foram sendo libertadas ao longo do ano foram muitas: um novo single foi repescado («This is it»), as imagens que serviriam para um making of do seu novo espectáculo transformaram-se num documentário com o mesmo nome, e o disco com a banda sonora foi lançado envolto numa enorme operação de marketing. Os álbuns de compilações, claro, desapareceram a alta velocidade das lojas.

A revista norte-americana Billboard divulgou mesmo recentemente que, desde a sua morte, o legado do cantor já rendeu 800 milhões de euros. Só pelo filme o lucro foi de 325 milhões de euros e os oito milhões de álbuns vendidos deixaram nos cofres da família Jackson mais 311 milhões de euros. Apesar da quantia avultada, as dívidas deixadas pelo inventor do «moonwalk» ainda não foram totalmente saldadas.

Contas à parte, os parentes do rei da pop autorizaram uma cerimónia de tributo ao cantor, como forma de assinalar o ano que passou sobre o seu desaparecimento. O evento terá lugar este Sábado, dia 26 de Junho, no Beverly Hilton Hotel e terá direito a passadeira vermelha.

Em Portugal, a efeméride também não vai passar despercebida. Por cá, para além das velas acesas, o fundador do clube de fãs português de Michael Jackson, Delfim Miranda, está há meses a preparar um espectáculo de tributo que terá lugar no dia 3 de Julho em Macedo de Cavaleiros. Delfim é um dos muitos artistas que, em todo o mundo, vestem a pele do ídolo da pop para o revisitar na sua música e na sua dança.

Um ano depois, o mundo continua a lembrar a lenda e a lenda continua a fazer manchetes. E o desfecho da investigação sobre a morte prematura do artista ainda pode estar longe de ter um fim. O seu médico, Conrad Murray foi formalmente acusado de homicídio involuntário e, embora se tenha declarado inocente, só o julgamento que começará a 23 de Agosto poderá esclarecer o que realmente aconteceu e, se o júri assim o entender, vingar a morte do cantor que pôs o mundo a dançar com êxitos como Thriller, Billie Jean ou Black or White.

Cronologia do último dia de Michael Jackson

Texto: Inês Gens Mendes

Mais informação...

Perfil

Biography Channel recorda Michael Jackson
Michael Jackson no cinema

«This Is It»: O último palco de Michael Jackson

Realizador de «Thriller» recorda Michael Jackson

Videoclips de Michael Jackson

Michael Jackson no mundo dos videojogos

Michael Jackson: Ícone da pop e da moda

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.