Em conversa com a Q, Noel afastou a possibilidade de uma reunião para a edição 2015 do festival Glastonbury ou de um regresso para um evento de solidariedade, garantindo que o único motivo que poderá levar os Oasis a juntarem-se é o dinheiro. O líder dos Noel Gallagher’s High Flying Birds assegurou, contudo, que nenhuma proposta de reunião foi realizada aos irmãos, até ao momento.

“Ninguém nos fez uma oferta. Já estive na mesma sala que o Liam e, mesmo assim, ninguém disse: ‘Os Oasis não eram incríveis? Deviam voltar’”, contou Noel, que continuou: “Mas, se eu alguma vez o fizesse, seria apenas pelo dinheiro. Mas não estou a sugerir nada”.

Noel Gallagher acrescentou: “Se o faria por caridade? Nem pensar. Não somos desse tipo de pessoas. Para o Glastonbury? Não acho que o Michael Eavis tenha dinheiro suficiente. Mas poderemos, um dia, voltar? Desde que toda a gente continue viva e continue a ter cabelo, é sempre uma possibilidade. Mas apenas pelo dinheiro”.

Gallagher comentou ainda que a reunião dos The Stone Roses, que se juntaram para uma série de concertos em 2012, o deixou cético relativamente às bandas que se reunem após vários anos separadas: “Olha para os The Stone Roses. Quando és constantemente questionado sobre uma reunião, tu apenas podes continuar a dizer não, até dizeres sim. Eu nunca falei com o John Squire [guitarrista dos The Stone Roses] sobre isto, mas é como se o John tivesse sido forçado a dizer sim. Agora que os Roses se reuniram, já ninguém fala deles”.

“Eu acho que está enraizado na psique inglesa – esta ideia dos dias de glória, do império, ficou para trás. Led Zeppelin! The Smiths! The Jam! Deveriam todos reunir-se? Porquê? Para que um monte de pessoas de meia idade possa ir à O2 [Arena] e dizer: ‘Eles não são tão bons como eram’. Seria o mesmo com os Oasis. Sim, nós não somos tão bons como costumávamos ser”.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.