A novidade foi revelada por Chino Moreno, vocalista da banda, em entrevista à Rolling Stone, publicação à qual revelou que foram compostos 16 temas para o sucessor de “Koi No Yokan”.

“As canções são incríveis e compusemo-las de uma forma muito divertida”, contou Moreno, que explicou: “Estávamos todos juntos numa sala, com uma pessoa a expressar a sua ideia e as restantes a juntarem-se a ela. As canções foram construídas, verdadeiramente, coletivamente. Temos cinco tipos que têm abordagens da música completamente diferentes, por isso, quando isso funciona, funciona incrivelmente bem”.

O vocalista continuou: “Eu acho que é um disco mais arrebatador [do que os seus antecessores]. É como se tivéssemos pegado nas canções e as tivéssemos dissecado. Se algo estivesse a soar um pouco limpo, nós dávamos uma reviravolta e tornávamos as coisas um pouco estranhas. Tentámos, apenas, algo completamente oposto, não para o sabotar, mas para nos desafiarmos e tentarmos coisas novas que nunca tivéssemos feito no passado”.

“Sinto que demos, definitivamente, um passo em frente relativamente ao nosso último disco. Mas é, definitivamente, um disco dos Deftones, e inclui todos os elementos que nos fazem ser quem somos. Não vamos alterar nada, a não ser pensar fora da caixa”.

A produção do registo que, até ao momento, não conta com a participação de nenhum convidado especial”, ficou a cargo de Matt Hyde, que já havia trabalhado com os Deftones em “Koi No Yokan”.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.