Eram três e então chamavam-se «Eléctrico 28». Agora que são cinco elementos passaram a ser «Os Eléctricos». Um nome que, apesar de ter origem nos amarelinhos da Carris, é atualmente uma declaração de intenções: eles não conseguem estar quietos e pretendem eletrizar quem os ouve. O SAPO esteve à conversa com Maria João Silva e Miguel Castro.

Neste disco convivem temas originais, escritos por Miguel Castro, e covers de clássicos de Mirita Casimiro, Elvis Presley, Beatriz Costa, entre outros.

Este trabalho teve duas colaborações especiais: Rui Reininho e o coro infantil de Santo Amaro de Oeiras.

«O Rui tem uma musicalidade muito grande, entendeu logo a onda da banda», conta Miguel Castro. Isto contribuiu para que a colaboração com este baluarte do norte tenha sido muito fácil: em quatro takes de voz a coisa estava feita.

Quando lhes perguntámos sobre a experiência com o coro infantil, Maria João abre o sorriso para elogiar o profissionalismo dos jovens intérpretes. «Foi uma delícia», confessa a vocalista da banda.

Enquanto Maria João dispensa a companhia de um mp3, porque gosta de observar as pessoas nas ruas e nos transportes, Miguel Castro conta-nos que ouve de quase tudo, desde a orquestra de Ben Miller a Metallica.

Os Eléctricos nasceram em Lisboa, em Fevereiro de 2010. O quinteto é composto por Nuno Faria (contrabaixo), Maria João Silva (voz), Miguel Castro (guitarra), Luis Gaspar (bateria) e André Lentilhas (banjo e guitarra dobro) e vai tocar este sábado, dia 9 de julho, no Coreto do festival Optimus Alive.

@ Inês P. Alves

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.