Segundo a cantora, «fazer um disco novo é fazer «o novo» e não «de novo» é encarar de novo o silêncio e a folha em branco!... Estamos todos a acabar um ciclo e a começar outro... E eu senti a necessidade de viver essa nova procura no meu trabalho. É por isso que este é um disco tão diferente dos anteriores; é o inicio de um novo ciclo...»

O novo disco, afasta-se das sonoridades mais acústicas dos últimos trabalhos e mostra uma Susana Félix mais electrónica.

A artista sublinha que «os discos anteriores eram discos que iam ao encontro de um som de alguma forma grandioso. Este não! A minha procura, passou por voltar a brincar com a música, a encarar e a reinventar-me de uma forma mais leve, mais divertida. As minhas letras continuam a falar de assuntos muito sérios, mas de alguma forma o facto de ter conseguido, 13 anos depois do primeiro álbum, fazer o meu disco mais pop de sempre, é algo que me orgulha e motiva bastante!»

Produzido por Renato Jr. e Nuno Rafael, «Procura-se» tem a cumplicidade de nomes como Steve Jansen (ex-Japan), João Cabrita, Jorge Drexler (vencedor de um Óscar para Melhor Canção Original), que faz um dueto com Susana em «A Idade do Céu», e Carlos Tê que assina a letra de «Meia Palavra».

O álbum inclui ainda duas versões, uma de Marcelo Camelo (Los Hermanos) e outra dos Xutos e Pontapés.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.