"Começamos o Out.Fest da forma mais informal possível, movidos apenas por um desejo de colocar a tocar na nossa cidade bandas e músicos que admiramos. Tudo o que entretanto aconteceu nestes nove anos ocorreu também com grande naturalidade, e estamos, é claro, muito orgulhosos do que conseguimos construir", disse à Lusa Rui Pedro Dâmaso, presidente da direção da associação OUT.RA, responsável pelo certame.

O Out.Fest decorre até 12 de outubro com concertos em vários locais da cidade do Barreiro, como o auditório municipal e o Convento da Madre de Deus da Verderena, onde vão atuar nomes como os ingleses The Fall ou o português Rafael Toral.

"As expectativas são as melhores, como desde há já algumas edições a esta parte. Têm sido frequentes as salas lotadas, o que acreditamos que poderá acontecer também este ano. Em termos globais, contamos com um número muito próximo dos 2000 espetadores, no total", afirmou.

O Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro conta com o apoio financeiro da Secretaria de Estado da Cultura, bem como da Entidade de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo, num orçamento que ultrapassa os 40 mil euros.

"Este festival tem sido um contributo importante para uma imagem, que existe, do Barreiro enquanto uma cidade com vida cultural acima da média na cintura de Lisboa, sem dúvida", concluiu Rui Pedro Dâmaso.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.