Depois de um primeiro dia totalmente em português, este sábado, dia 15 de julho, os ritmos latinos juntaram-se às vozes femininas da música nacional no palco principal do MEO Marés Vivas.

Cláudia Pascoal foi a primeira a animar os festivaleiros e apresentou o seu mais recente álbum, “!!”, editado em maio. Em clima de festa, a artista contagiou o público com a sua energia e alegria.

Para o concerto em Vila Nova de Gaia, Cláudia Pascoal preparou várias surpresas. A participação especial de Marante em “Onde Vais Amanhã” foi um dos momentos mais celebrados ao final da tarde, mas as vozes também se fizeram ouvir em “Nasci Maria”, “Eh Para a Frente, Eh Para Trás” ou “Fado Chiclete”.

A tarde continuou em português e no feminino. Pouco antes das 20h00, Bárbara Tinoco & Carolina Deslandes subiram ao palco MEO para uma viagem pelas canções mais marcantes das suas carreiras. Além da música, os concertos especiais das duas artistas são uma celebração da forte amizade que as une.

Ainda antes de o protagonista da noite subir a palco, Pablo Alborán teve a missão de aquecer os corações. O artista de Málaga foi a primeira estrela internacional a pisar o palco principal do MEO Marés Vivas na edição de 2023 e conquistou sorrisos de todos os espectadores.

O baile de J Balvin

Depois de Pablo Alborán embalar a multidão, J Balvin chegou para fazer mexer. Quatro anos depois da passagem pelo Primavera Sound Porto, na outra margem do rio Douro, o artista colombiano já não ocupa a linha da frente do reggaeton, mas ninguém o esquece - e está a preparar novidades.

O cantor começou a sua escalada nos tops mundiais em 2017, com o tema "Mi Gente", que destronou "Despacito", de Luis Fonsi. Depois, o colombiano juntou-se também a Beyoncé para uma versão de "Mi Gente”, a Anitta para “Downtown", “Machika” e “Bola Rebola”, ou Cardi B (“I Like It”).

Sem nova música a solo desde 2021 (ano em que artista editou o seu último álbum, “José”), J Balvin trouxe ao MEO Marés Vivas todos os seus trunfos. Para cumprimentar os festivaleiros, o cantor apostou em “Reggaeton”, que resumiu o que iria ser o concerto: “Dj suénalo, pa'cá y aceléralo/ Todo el mundo hasta abajo y sin miedo ese booty pégalo/ No me mates la vibra a esta ahora y gózatelo (…)”.

No arranque da festa latina, J Balvin apostou nos temas gravados em parceria com outros artistas: "Loco contigo", com DJ Snake, "Contra la pared", com Sean Paul, "Con Altura", com Rosalía, e "La Canción, com Bad Bunny, garantiram um início energético, com o recinto do MEO Marés Vivas a transformar-se numa grande pista de dança ao ar livre.

"Blanco", "Amarillo", "Ginza" ou "¿Qué más pues?" aqueceram o caminho para "I Like It" (feat Cardi B). "Quero uma noiva aqui em Portugal, de verdade", brincou o artista depois de agradecer a calorosa recepção do público.

créditos: BRUNO FERREIRA

Sem pausas e claramente feliz com o acolhimento, J Balvin mergulhou para o seu maior sucesso: “Mi Gente” carimbou o grande momento da noite na Madalena, em Vila Nova de Gaia. Para o final, o artista colombiano guardou "X", "Ritmo (Bad Boys for Life)", gravada em parceria com os Black Eyed Peas, e "In da Getto"

No MEO Marés Vivas, J Balvin esteve ao leme da festa latina e ninguém rejeitou o convite para dançar.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.