Larissa de Macedo Machado tem milhões de seguidores nas redes sociais; as suas canções tocam milhares de vezes todos os dias, a todas as horas e em todo o mundo; já cantou e trabalhou com grandes nomes da música atual, como J Balvin, com os Major Lazer, Maluma, Alesso ou Poo Bear. Mas quase ninguém a conhece pelo nome de batismo, mas apenas por Anitta. A estrela do pop brasileiro e do funk estreia-se em Portugal, em nome próprio, no dia 24 de junho, no Rock in Rio Lisboa. Antes de subir ao Palco Mundo da Cidade do Rock, no Parque da Bela Vista, a cantora conversou o com o SAPO Mag.

À hora marcada (18h30 em Lisboa, 14h30 no Rio de Janeiro), Anitta atende o telefone - o normal é ser o agente a atender a chamada e a passar de seguida ao artista. Mas com a cantora, neste caso, foi diferente - desde que a sua música começou a atravessar fronteiras, Anitta decidiu ser a responsável pela sua carreira, estando envolvida em todos os pormenores.

"Está quase a chegar. Estou muito feliz e estou ansiosa por chegar a Portugal. Já estive aí duas vezes, se não me engano - uma foi para fazer promoção de música e a outra vez foi para cantar com o Anselmo Ralph. Foi muito bom e eu adoro Portugal. Tem uma boa energia e eu fiquei em lugares muito bonitos", relembra a cantora no início da conversa.

Atuar no Rock in Rio Lisboa é mais um passo na carreira da brasileira, que sempre quis fazer da música vida. "Sempre sonhei muito com isto, desde criança. Quando era criança já dizia que ia ser cantora, já me imaginava a ser artista e isto tudo é uma concretização do sonho", confessa.

Anitta

A infância de Anitta foi passada em Honório Gurgel, um bairro do Rio de Janeiro. E foi aí que começou a nascer a ligação ao mundo da música.  "O meu interesse e ligação com a música começou desde pequena. Eu cantava na igreja com o meu avô - comecei a cantar quando tinha nove anos. Cantei até aos 16 anos e, então, foi lá onde aprendi tudo sobre música. Foi a minha grande escola", conta. "Nasci numa família muito humilde, num sítio muito humilde e, então, não tinha muitas oportunidades para aprender. Portanto, tudo o que aprendi foi na igreja", acrescenta a cantora.

Além dos ensaios no coro da igreja local, Anitta fazia do seu quarto o palco para concertos improvisados, sempre com canções de Mariay Carey no alinhamento. Tudo estava na imaginação da cantora, só faltava o público. "Fazia os meus concertos para o espelho. Era muito engraçado, eu imaginava muito. E cantava muito os temas da Mariay Carey, sou mesmo fã. Cantava muito e aprendi muito com ela, a ouvir os discos e tudo o que ela fazia. Ela foi a primeira cantora que ouvi e continuo a ouvir e, por isso, conheço a carreira - acho que é a única cantora que eu acompanho e que conheço todas, todas as músicas sem tirar nem pôr. Sei tudo", confessa em conversa com o SAPO Mag.

"Talvez [a Mariah Carey] ainda não conheça as minhas canções. Mas quem me dera", graceja.

Anitta

Mas até ao final do secundário, a ligação de Anitta com o mundo da música era informal. Apesar do sonho continuar presente, aos 16 anos, a cantora decidiu estudar Administração numa escola técnica, sendo escolhida para estagiar numa empresa ligada ao sector mineiro. "Estudei administração e trabalhei na área durante um ano. Era boa no que fazia, mas não era feliz. Então, durante esse ano, enquanto trabalhei nisso, percebi que se não trabalhasse com música... não iria estar completa. Então, comecei a correr atrás do meu sonho", relembra.

Depois de deixar a área administrativa, Anitta decidiu tentar a sua sorte e gravar um vídeo para as redes sociais. "Sempre fiz amigos com facilidade, fiz amigos em todos os cantos. Tenho amigos de todo o tipo e de todos os tipos de lugares. Na altura, fiz um vídeo e partilhei no Youtube. No vídeo, cantava, dançava, imitava pessoas... e alguns amigos que trabalhavam na música e que não sabiam que eu cantava, chamaram-me para cantar e comecei a cantar em bailes funk nas favelas do Rio de Janeiro", recorda.

Aos 20 anos, em 2013, decidiu que estava na hora de dar o salto. O primeiro passo foi escolher um nome artístico. Larissa de Macedo Machado escolheu Anitta, em referência à personagem da atriz Mel Lisboa na minissérie "Presença de Anita", da Globo.

Depois, a artista começou a trabalhar no que viria a ser o seu primeiro grande sucesso, o tema "Show das Poderosas". "Acho que o 'Show das Poderosas' deu uma grande volta à minha vida. Foi a canção em que percebi que tinha feito uma coisa em grande e esse foi o tema que me levou para lugares que nunca tinha imaginado e não só no Brasil, mas do mundo. A canção tocou em Portugal, em Espanha e mesmo em português. Então, o 'Show das Poderosas' mudou a minha vida, sem dúvidas", conta.

Anitta

Depois de deixar milhões de pessoas a cantar "prepara que agora é a hora do show das poderosas" (no Youtube, o videoclip do tema soma mais de 140 000 000 visualizações), os sucessos de Anitta multiplicaram-se. Seguiu-se "Deixe Ele Sofrer", "Bang", "Essa Mina É Louca", "Paradinha" e "Sim ou Não".

No ano passado, a artista juntou-se a Pabllo Vittar e aos Major Lazer para o tema "Sua Cara", que chegou aos principais tops mundiais. Meses depois, em setembro de 2017, a artista apresentou o seu projeto Check Mate, onde se propunha a lançar uma canção novas todos os meses. "Eu coordeno a minha carreira e acho que o projeto 'Check Mate' foi um grande projeto da minha trajetória", frisa a cantora.

"Will I See You", com Poo Bear, conhecido por colaborar com Justin Bieber, foi o primeiro tema do projeto. Seguiu-se "Is That For Me", com Alesso, e "Downtown", com J Balvin. "Vai Malandra", tema com videoclip gravado na favela do Vidigal, no Rio de Janeiro, fechou o "Check Mate".

"Acho que 'Vai Malandra' rompeu muitas barreiras, fez uma grande revolução e foi muito bom para o funk. Muita gente gosta, está a tocar em imensos países onde não se fala português. Fiquei muito feliz por ter quebrado mais barreiras do que esperava. Ao início, era um lançamento só no Brasil e acabou por chegar a todos os países. Fiquei muito feliz com isso", conta a cantora ao SAPO Mag.

Depois de “Mi Gente”, chega

Nas primeiras semanas depois do lançamento, "Vai Malandra" entrou no ranking de músicas mais ouvidas no mundo no Spotify. A canção foi a primeira em português a entrar no top 20 global da plataforma de streaming.

"O funk está a tocar muito em todo o mundo e estou muito feliz por isso. Imensa gente a gostar de funk. Lembro-me que, nas minhas primeiras viagens, era complicado apresentar e explicar o que era o funk. Hoje em dia, imensa gente começa a 'curtir' e acho que vai ser o próximo grande ritmo", acrescenta Anitta.

Depois de colaborar com nomes como J Balvin e Alesso, Anitta ainda tem um sonho. "Seria um sonho se cantasse com o Drake, por exemplo. Seria incrível. Mas acho que é um sonho muito grande. Acho que com o J Balvin também era um sonho e consegui gravar com ele. Então, talvez não esteja assim tão longe", confessa.

Aos 25 anos, Anitta conseguiu quebrar vários recordes no Brasil, tornando-se numa estrela mundial. Mas, no meio dos sucessos e do trabalho, nem tudo foi fácil. Especialmente por ser mulher, confessa. "Pensava que não [era mais difícil por ser mulher], mas é mil vezes mais, sim. Dificulta muito mais as coisas. Achava que não tinha nenhuma relação [o facto de ser mulher], mas tem. É como se tivesses regras para seguir e eu não sou muito de seguir regras. Gosto de fazer as coisas da minha maneira. Então, acaba por ser mais difícil... mas, com persistência, com união, acabamos por conseguir.

O concerto no Rock in Rio Lisboa

Anitta atua no Rock in Rio Lisboa a 24 de junho, no mesmo dia de Agir, Demi Lovato e Bruno Mars. O concerto na Cidade do Rock será um dos maiores espetáculos da artista. "Não fico muito nervosa, sou muito tranquila com os concertos. A primeira vez que irei ficar muito nervosa... vai ser agora, em Portugal. Vou ficar muito nervosa", confessa, relembrando que atuar no fim de ano, no Rio de Janeiro, foi também um momento marcante: "A passagem de ano em Copacabana, no Rio de Janeiro, este ano foi especial para mim - aqui no Brasil, é muito importante este concerto. Nunca tinha visto e foi a primeira vez que tive a oportunidade de passar o réveillon em Copacabana. Tinha o sonho de ver e a primeira vez foi assim, a cantar, como atração do ano novo. Foi incrível para mim".

Anitta
créditos: Diego Jarschel (Facebook Anitta)

"Já estou a preparar o concerto no Rock in Rio Lisboa há alguns meses. Já estou a estudar há alguns meses o alinhamento, a ensaiar e a fazer novas coreografias com a banda. Não vou inventar, vai ser um concerto meu, com as minhas canções. Pesquisei para saber quais eram as minhas músicas com mais sucesso em Portugal e, como é um concerto de festival, cada artista tem uma hora para cantar, eu tenho de usar esse tempo e escolher as músicas com mais sucesso no país. Espero que agrade a todos", conta Anitta.

Em conversa com o SAPO Mag, a artista revela ainda qual a canção com que vai abrir o concerto no Palco Mundo. "A primeira música que vou cantar será 'Bang'. Quem gosta muito da 'Bang', tem de chegar cedo", avisa, prometendo algumas surpresas. "O público pode contar com muitos elementos surpresa. Já participações e convidados... não. É um festival e tem todo um alinhamento e tal. Temos que usar como se fosse uma casa de todos, usar com moderação porque toda a gente vai participar um pouco, fazer a sua parte e, então, não dá para fazer coisas mirabolantes porque é um festival. Mas acho que toda a gente vai gostar bastante do concerto", revela.

No concerto no Parque da Bela Vista, em Lisboa, Anitta vai contar com uma série de bailarinos, alguns deles portugueses. "Vamos ter bailarinos portugueses aí no concerto e que já começaram a ensaiar", revela.

O futuro

Aos 25 anos, Anitta é uma das estrelas da música pop/ funk. Para o futuro, o objetivo é continuar o trabalho no Brasil e internacionalmente. "Na minha carreira como cantora, já estou muito feliz e realizada e pretendo dar continuidade ao que já tenho vindo a fazer. Estou muito feliz. Caso cresça, vou ficar ainda mais feliz, claro. Mas já estou muito realizada e, então, estou a dar continuidade a tudo de incrível que acontece na minha vida", confessa.

Anitta, a artista sensação do momento, diz-se feminista:

Atualmente, Anitta está também a trabalhar num novo projeto. "Agora, estou com um projeto infantil. Está quase a chegar. É o 'Clube da Anitinha', uns desenhos animados educativos. É uma animação muito engraçada e estou muito empolgada com isso", revela a cantora.

Oiça o último single de Anitta:

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.