Beyoncé foi uma das personalidades convidadas para participar na cerimónia virtual global do Youtube "Dear Class of 2020".

"Vocês chegaram aqui no meio de uma crise global, uma pandemia racial e uma expressão mundial de indignação pelo assassinato sem sentido de mais um ser humano negro desarmado", afirmou a artista de 38 anos, que tem três filhos. "E mesmo assim vocês conseguiram. Estamos muito orgulhosos de vocês", frisou.

A artista relembrou os protestos contra o racismo que acontecem em todo o mundo, com milhares de pessoas nas ruas para denunciar a brutalidade policial e a supremacia branca sistêmica. "Obrigado por usarem a vossa voz coletiva para que o mundo saiba que as Vidas dos Negros Importam", disse, ao mencionar o movimento "Black Lives Matter".

"A verdadeira mudança começou com vocês, esta nova geração de finalistas do liceu e das Universidades que celebramos hoje", sublinhou.

A artista também denunciou o persistente sexismo na indústria da música. "Como mulher, não vi modelos femininos suficientes tendo a oportunidade de fazer o que sabia que tinha que fazer", contou.

"Para dirigir minha editora e gerir a minha empresa, gerir as minhas digressões, isto significava ser dona - dona das minhas fitas masters, dona do meu coração, dona do meu futuro e dona da minha própria história", frisou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.