“O final do verão é assinalado na Casa da Música com música memorável de vários tempos e lugares”, afirma, em comunicado, o equipamento cultural, onde, ao longo do mês de setembro, vários agrupamentos residentes vão homenagear Ludwing van Beethoven, num ciclo intitulado "Beethoven 2020".

Ao longo do mês, a Orquestra Sinfónica leva à Sala Suggia “peças concertantes”, como o Triplo Concerto, do Mestre de Bona, no dia 11 de setembro, que conta com o Van Baerle Trio, e que pretende lembrar a única vez que o compositor pensou numa obra para orquestra com mais do que um instrumento solista: piano, violino e violoncelo.

O Remix Ensemble aprsenta ainda na Casa da Música a “desafiante peça” de Hans Zender, para diversos instrumentos, construída a partir das "Variações Diabelli", que Beethoven compôs para piano, que sobem a palco dia 15 de setembro.

As celebrações de final do verão arrancam com o concerto de The Lengendary TigerMan, no dia 5 de setembro, e com o “lonesome cowboy do rock português”, Paulo Furtado, a subir ao palco da Sala Suggia, às 22:00.

Já no dia 19 de setembro, é a vez do pianista russo Denis Kozhukhin se estrear, às 18:00, com um programa focado na música para a juventude, incluindo as "Cenas Infantis", de Schumann, um conjunto de recordações que um adulto teria da sua própria infância.

No dia 26 de setembro, chega a vez de a banda de Braga Mão Morta subir ao palco da Sala Suggia, às 22:00, num concerto que, além do seu repertório, vai passar por “clássicos que nenhum fã dispensa”.

Pela Casa da Música vão ainda passar Barbara Tinoco, nos dias 7, 8, 9 e 10 de setembro, Best Youth, no dia 12 de setembro, e Rui Massena, no dia 30, encerrando assim a celebração do final do verão.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.