"Na sequência do esforço nacional de contenção do novo coronavírus (COVID 19) e em consonância com as orientações da Direção-Geral de Saúde, o Centro Cultural de Belém decidiu cancelar a programação de espetáculos e conferências nos seus espaços, bem como as ações destinadas ao público escolar e visitas de grupo, até ao dia 5 de abril", lê-se no comunicado divulgado hoje pelo CCB.

A medida abrange iniciativas como o Dia Mundial da Poesia, em 21 de março, a exibição do filme "Rebelde sem Causa", de Nicholas Ray, no dia 22, os concertos do DSCH – Schostakovich Ensemble, no dia 14, e "Entre dois Continentes", dedicado ao compositor luso-argentino Fernando Severo Altube, no dia 26, o regresso dos Pop Dell’Arte, com o álbum "TransgressioN Global" e o espetáculo "Transgressive Days", no dia 27, e a transmissão em direto do bailado "O Lago dos Cisnes", da Royal Opera House, no dia 1 de abril, entre outras iniciativas.

As exposições “O Mar é a Nossa Terra”, patente na Garagem Sul, e “Pharmácia Amália”, na Fábrica das Artes, mantêm-se abertas nos horários previstos, salvo informação em contrário, acrescenta a instituição.

"A situação, vigente a partir de hoje, será permanentemente objeto de monitorização, na expectativa de um breve retorno à normalidade da atividade do Centro Cultural de Belém, conclui a nota do CCB.

Quanto a reembolso de bilhetes já comprados, o site do CCB indica que os interessados devem dirigir-se "ao local de compra, a partir do dia 16 de março". Para bilhetes comprados online, será enviado "um e-mail com todas as informações".

No âmbito das orientações da Direção-Geral da Saúde, a Galeria Zé dos Bois, em Lisboa, decidiu suspender também "todas as actividades a partir de hoje, dia 11 de março, e até ao próximo dia 3 de Abril, com vista a reduzir os riscos de exposição e contágio".

"Os eventos anunciados para este período, nomeadamente a inauguração da exposição 'Parágrafo', de Marco Franco, o concerto de Moon Duo, no B.Leza, a 'Borshch Nacht #1', com Puce Mary e Ivy's Hands, 'Odete Water Bender release party' e o lançamento do disco 'TAU TAU', de CALHAU!, encontram-se cancelados até nova data", esclarece o comunicado da direção da Associação Zé dos Bois.

Os responsáveis da galeria alertaram ainda aqueles que já adquiriram bilhetes para contatarem os serviços de apoio ou os pontos de venda onde os bilhetes foram adquiridos.

"Estas medidas temporárias estão sujeitas a avaliação permanente", conclui a Associação Zé dos Bois.

A Festa da Francofonia, prevista dia 21 de março no Cineteatro Capitólio, em Lisboa, foi igualmente adiada, para uma nova data, "a anunciar em breve".

"Tendo em conta a evolução da propagação do Covid-19, e seguindo as recomendações da Direção-Geral da Saúde, a Festa da Francofonia 2020, será adiada", lê-se no comunicado do Institut Français.

"Ontem [terça-feira], os 16 países organizadores (Andorra, Argentina, Bélgica, Canadá, Costa do Marfim, Croácia, Egipto, França, Geórgia, Luxemburgo, Marrocos, República da Moldava, Roménia, Senegal, Suíça, Tunísia) reuniram-se e decidiram de suspender [a festa], adotando as medidas previstas no plano de contingência, relativamente à organização de eventos à porta fechada, com mais de 1000 pessoas", prossegue o comunicado.

No ano passado, Festa da Francofonia mobilizou 1600 pessoas, segundo a organização.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (18), ao passar de 41 para 59.

A região Norte continua a registar o maior número de casos confirmados (36), seguida da Grande Lisboa (17) e das regiões Centro e do Algarve (três cada).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou hoje a doença Covid-19 como pandemia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.