O concerto com os Clã está marcado para o dia 17 de junho, às 21h30, e decorre numa altura em que esta banda de pop/rock nacional assinala 30 anos de carreira.

“A banda promete dar corpo e músculo às canções de ‘Véspera’, o mais recente álbum, trazendo também outros temas clássicos que fazem a sua história”, frisou o TMC em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

A programação mensal integra ainda a estreia, no dia 4, do espetáculo “Humano 2.0”, da companhia de dança Kayzer Ballet.

O bailarino e coreógrafo da companhia, Ricardo Runa, descreve assim a sua última criação: “Vivemos o Presente, sentimos a mudança… A nossa ‘nova versão’ não é o que se esperava. A falta de empatia para com o outro, a crítica constante sem olhar a meios, não é o que se pretende. Somos a mudança e com ela trazemos os sentimentos que fazem do ser humano algo tão especial, a melodia singela que nos toca suavemente no ouvido com passos livres, esteticamente lineares e belos, a procura por novas emoções e sentidos para a vida, longe de guerras, ganâncias e destruição. Somos a Nova versão, aquela que quer sentir, sorrir e sonhar novamente com os dias melhores que virão…  Somos a Versão 2.0, AQUI e AGORA!”.

No dia 9 de junho, sobe ao palco a ópera ligeira “Com D. Dinis e D. Isabel”, de José Carlos Godinho, apresentada pela Escola Básica Pêro da Covilhã.

“No âmbito do Complemento à Educação Artística, alguns alunos e alunas da Escola Básica Pêro da Covilhã, ao longo do ano letivo, prepararam a opereta/ópera ligeira com a orientação dos docentes envolvidos no projeto”, detalhou o TMC.

Para o dia 11 de junho está marcada a apresentação de “Um Aguçar dos Sentidos”, uma criação audiovisual de Frederico Dinis inspirada na história, no território, na paisagem e no património urbano, arquitetónico, paisagístico e etnográfico da Covilhã, cuja identidade é um testemunho singular da sua memória e cuja atmosfera transporta para novas dimensões deste território.

A peça "Turma de 95", com criação e interpretação da atriz e encenadora Raquel Castro, está agendada para dia 15 de junho, no âmbito da 18.ª edição do Festival Y, organizado pela Quarta Parede.

“Em 'Turma de 95', uma trivial fotografia escolar de grupo de há 25 anos funciona dramaturgicamente como uma poderosa máquina do tempo. Apropriando-se de “Class of 76”, de Alex Kelly, o fundador da companhia teatral britânica Third Angel, Raquel Castro revisita e questiona a sua adolescência e a dos seus colegas de turma ao cruzar memórias do passado e a realidade do presente”, aponta a informação.

Já no dia 23, o TMC acolhe o bailado “La Bayadère”, pelo Conservatório de Música da Covilhã.

“'La Bayadère' junta-se a uma série de bailados já apresentados pelo Conservatório destinados a desenvolver e a enriquecer o percurso na área da dança dos seus alunos. A história de 'La Bayadère' leva-nos numa viagem à Índia onde se conta o amor do jovem guerreiro Solor e da bailadeira do templo, Nikiya. Um bailado em três atos que promete encantar miúdos e graúdos”.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.