Sem nenhuma referência clara ao presidente norte-americano Donald Trump e à suas políticas migratórias, a banda frisa que a história dos Estados Unidos vai muito além da influência europeia.

O vídeo começa com uma parede repleta de fotografias antigas. O plano foca-se depois em imigrantes a chegar a Ellis Island, a estação no porto de Nova Iorque que regista a ascendência de 40% dos norte-americanos.

O videoclip intercala imagens em sépia de imigrantes europeus com novos americanos de outras origens, como uma família de sikhs de turbante.

O rapper Big Sean também participa da canção, sendo o responsável pelos versos sobre a dificuldade de ter uma vida financeiramente estável nos Estados Unidos atualmente.

O vídeo foi divulgado no fim de semana, após a canção aparecer no EP "Kaleidoscope", lançado na passada sexta-feira.

No início do mês, a banda britânica já tinha lançado o tema "Aliens" após atuar no festival Global Citizen, que tem como objetivo lutar contra a pobreza extrema, à margem da cúpula do G20 em Hamburgo.

O grupo revelou que o lucro de "Aliens" será destinado a uma instituição de caridade que resgata imigrantes que tentam fazer a perigosa travessia do Mediterrâneo em direção à Europa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.