Em julho do ano passado, Jeff Mills juntou-se à Orquestra Sinfónica do Porto para uma “revisitação” da obra de Gustav Holst “The Planets”, que Jeff Mills tinha vindo a preparar desde 2005.

“Temos o prazer de anunciar que, de 18 a 20 de julho, Jeff Mills vai completar as últimas fases da produção do disco ‘Planets’ nos famosos estúdios Abbey Road, em Londres”, pode ler-se no comunicado da Axis Records.

Em entrevista à Lusa no ano passado, Mills explicou que ao perceber como as "coisas funcionavam entre a música eletrónica e a clássica", começou a pensar em todas "as outras que seriam possíveis como, por exemplo, revisitar Strauss ou Debussy, fazendo interpretações eletrónicas dessas grandes obras”.

“Penso que na música eletrónica nascemos de uma maneira selvagem e sem restrições. Sei que quando vemos algo que será benéfico para as pessoas e para as pessoas que gostam de música tentamos de forma profunda materializar estas coisas, quer sejam bem-vindas ou não”, afirmou o norte-americano.

A peça de Holst, composta há 100 anos, é “uma elegante digressão musical por cada um dos planetas no sistema solar”, sublinha o comunicado da Axis, que destaca que “Holst pôs em perspetiva visões do espaço imaginado que sobreviveriam durante muitas gerações e décadas”.

Com arranjos do compositor francês Sylvain Griotto, Mills “criou um álbum de música eletrónica que tem sido traduzido para orquestras sinfónicas e filarmónicas, acompanhando-as nas interpretações ao vivo".

A 12 de junho de 2017, Mills vai apresentar a peça no Barbican, em Londres, acompanhado pela Britten Sinfonia, no âmbito de uma residência naquela sala da capital inglesa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.