Devido à pandemia da COVID-19, vários os concertos e festivais foram cancelados ou adiados - no dia 3 de abril, a Associação de Promotores e Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE) revelou que mais de 24800 espetáculo tinham sido cancelados, adiados ou suspensos em Portugal por causa das medidas de contenção da epidemia.

Durante uma mesa redonda organizada pelo The New York Times e que contou com a participação de vários especialistas ligados à área da saúde, Zeke Emanuel (vice-reitor de iniciativas globais e diretor do Healthcare Transformation Institute da Universidade da Pensilvânia), defendeu que os eventos deverão estar suspensos até ao outono de 2021.

"Julgo que estas serão as últimas coisas a regressar: grandes ajuntamentos de pessoas, como conferências, concertos, eventos desportivos", frisou o especialista em bioética e professor de gestão de saúde "Realisticamente, deveremos apontar para o outono de 2021", acrescentou, sublinhando que "não faz ideia" de como os promotores acham que a reagendar eventos para o final de 2020 é "uma solução plausível".

Em Portugal, o NOS Primavera Sound foi adiado para setembro e o Rock in Rio Lisboa só se irá realizar em junho de 2021. Nas últimas semanas, foram ainda adiados ou cancelados vários concertos de norte a sul do país.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.