“Sim, a Festa [do Avante!], no contexto político excecional que vivemos, tem uma importância e um valor acrescido na afirmação da nossa vida democrática e o seu êxito será um contributo para a luta do nosso povo, para combater o medo e a resignação”, disse Jerónimo de Sousa, no final de um jantar comício do PCP em Nisa, no distrito de Portalegre, sob o lema “Nem um direito a menos. Confiança e luta por uma vida melhor”.

“Saberemos preparar e realizar a festa com as medidas de proteção necessárias. Uma festa que será diferente, mas que continuará a ser aquela festa com um conteúdo político e cultural sem paralelo na vida nacional”, acrescentou.

Jerónimo de Sousa adiantou que o partido não necessita de favores, mas também não deve ser discriminado em relação à Festa do Avante!.

“E que se diga, não queremos nem precisamos de favores, não admitimos é a discriminação em relação a outras iniciativas”, sublinhou.

Para o secretário-geral do PCP, a Festa do Avante! vai ser uma festa “da amizade, da solidariedade e da fraternidade”, para dar “confiança à vida, à ação e à luta” dos trabalhadores e do povo.

“Aceitamos as medidas, procuramos corresponder a toda prevenção e proteção sanitária, mas vamos realizar a festa porque os trabalhadores e o povo precisam desta Festa do Avante!”, afirmou.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) continua a analisar os moldes em que pode ser realizada a Festa do Avante! e aguarda mais documentos técnicos dos promotores comunistas antes de dar o seu parecer final.

A diretora-geral da Saúde, Graças Freitas, afirmou na quarta-feira que a DGS “elencou uma série de parâmetros que ainda precisa de conhecer” e aguarda que os promotores os façam chegar à entidade que vai avaliar as condições sanitárias do evento.

“Os trabalhos de preparação são de rigor e minucia e implicam, da parte das várias estruturas envolvidas, uma ampla conversação. A DGS elencou uma série de parâmetros que precisa de conhecer para se poder pronunciar”, explicou Graça Freitas.

O PCP já anunciou que vai limitar a entrada na Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, ou seja, para cerca de 33 mil pessoas, em virtude do contexto de pandemia de covid-19.

O espaço de 30 hectares das Quinta da Atalaia e do Cabo da Marinha, na Amora (Seixal), vai assim proporcionar cerca de nove m2 para cada militante ou visitante, entre 04 e 06 de setembro.

Em recente comunicado, os comunistas garantem “toda a responsabilidade” e “condições” para o “usufruto em tranquilidade e segurança”.

Os responsáveis do PCP sublinham a adoção de medidas excecionais, como a “disponibilização de materiais de higienização, do adequado funcionamento de espaços de restauração ou de regras de distanciamento físico nas diversas atividades (incluindo a criação de assistentes de plateia)”, além do uso obrigatório de máscaras.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.