As Capelas Imperfeitas do Mosteiro da Batalha foram o primeiro espaço escolhido pelo DJ para lançar o projeto, uma ideia com "bastante tempo" que pretende "levar o ‘scratch' para a rua, a sítios bonitos que o país tem para oferecer" em forma de "homenagem", explicou à agência Lusa.

Bicampeão do mundo de ‘scratch’ com Stereossauro na dupla Beatbombers, Ride assume que foi "incrível" e "um privilégio enorme" fazer um ‘set’ nas Capelas Imperfeitas: "Tenho de agradecer ao Mosteiro da Batalha e ao diretor Joaquim Ruivo a confiança e abertura. Já tentámos outros espaços e nem sempre a comunicação flui".

Apesar disso, está quase finalizada uma lista de sítios onde DJ Ride quer levar "Scratch locations", sobretudo monumentos, museus e também paisagens como as que explorou no vídeo do ‘remix’ de "Verdes Anos", de Carlos Paredes, que, como Beatbombers, filmou em Lisboa, Nazaré e Cascais.

"Esse foi o ‘número 0' deste projeto, que já tem bastante tempo e que será concretizado a longo prazo, porque exige muito tempo de produção, pedidos de licenças e outras coisas", acrescenta.

Nestes ‘sets’ no património, DJ Ride utiliza música própria e ‘samplers’ de outros produtores e músicos.

A intenção, e concretamente no que já gravou nas Capelas Imperfeitas, é tentar "aproximar ao máximo a parte da música com o espaço” onde vai gravar.

"Daí esta escolha de uma base instrumental com violinos que remetem para algo mais clássico. É isso que pretendo também: ganhar inspiração de um determinado sítio e traduzir isso na música", sublinha.

O DJ de Caldas da Rainha espera "que as pessoas reconheçam o trabalho e a dedicação que um projeto destes requer, que gostem e que vejam também que muitos deles acabam por ser uma homenagem ao próprio local e aos samples ".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.