A mostra, cuja inauguração está prevista para as 16:00, vai ficar patente até 04 de março, na Galeria 111.

De acordo com uma nota de imprensa da galeria, "as novas pinturas versam sobre uma sua vida pessoal, nomeadamente, sobre os seus sofrimentos, as suas tristezas, as suas doenças e, particularmente, sobre os seus medos".

As pinturas “são visualmente mais escuras, as cores azuis, castanhas e negras tomam conta da superfície pictórica, tornando, assim, as imagens mais obscuras, mais densas e, profundamente, mais inquietantes", acrescenta o texto sobre a exposição.

Nascida em Lisboa, em 1964, Fátima Mendonça vive e trabalha na capital.

Estudou Pintura na Escola Superior de Belas-Artes, em Lisboa, e entre as exposições individuais que realizou desde 1991, destaca-se "Assim… Assim… para gostares mais de mim", na Culturgest (Lisboa), em 2005, e as coletivas "À Volta do Papel – 100 Artistas", Centro de Arte Manuel de Brito (Algés), em 2008, e "Arte Contemporânea – Novas Aquisições", Culturgest (Lisboa) 2002.

A sua obra encontra-se representada em várias coleções públicas e privadas, entre elas a Fundação de Serralves, no Porto, e a Coleção da Caixa Geral de Depósitos, em Lisboa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.