Nesta mostra, que estará disponível entre 29 de outubro e 18 de fevereiro de 2022, os visitantes terão a possibilidade de assistir a um diálogo entre Fernanda Fragateiro e o trabalho de Lina Bo Bardi (1914-1992), conhecida por projetar o prédio do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MASP), além de trabalhos editoriais e de design.

"Em 'Só é Possível se Formos 2', Fragateiro valoriza as ideias de Lina como designer de mobiliário, designer gráfica, fotógrafa e observadora atenta das práticas de construção vernaculares e suas relações com o espaço social e político", explicou a embaixada, em comunicado.

A principal obra em questão é a releitura e composição espacial que Fernanda Fragateiro pensa a partir dos estudos e desenhos de Lina Bo Bardi da “Cadeira de Beira de Estrada” (1967).

“São múltiplas dimensões do trabalho da Lina no campo da arquitetura, da investigação da curadoria, da edição, e o seu forte compromisso com a pedagogia, que atravessa toda a sua prática, o que mais me interessa e onde me revejo”, detalhou a artista plástica portuguesa, citada em comunicado.

Concebida em plena pandemia, a exposição reúne estudos do acervo de Lina Bo Bardi, parte do Instituto Bardi/Casa de Vidro, e regista o processo criativo de Fernanda Fragateiro nas investigações sobre a Cadeira e as relações entre o conjunto da obra de Lina e o Movimento Moderno, que tem em Brasília a sua grande realização urbanística.

Ao recorrer ao acervo de Lina Bo Bardi, a artista portuguesa amplifica ainda o discurso e o olhar e participação femininos na arte e na arquitetura.

Para Fragateiro, a arquiteta e ‘designer’ italo-brasileira “desafia o poder predominantemente masculino no campo da arquitetura, inspirando uma nova geração de mulheres arquitetas”.

Além disso, o prédio da Embaixada de Portugal em Brasília, projetado pelo arquiteto português Raúl Chorão, que reúne uma linguagem arquitetónica e paisagística moderna com diversas obras de arte integradas, também contribuiu para a envolvência da exposição “Só é Possível se Formos 2”.

O catálogo da exposição reúne textos do embaixador de Portugal em Brasília, Luís Faro Ramos, da diretora do Camões - Centro Cultural Português em Brasília, Alexandra Pinho, da arquiteta e diretora técnica e cultural do Instituto Bardi, Sol Camacho Dávalos, e uma conversa entre Fernanda Fragateiro e Paulo Tavares.

A exposição está aberta a visitação do público exclusivamente mediante agendamento prévio e a entrada é gratuita.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.