“O que herdamos, o que fazemos com essa herança e qual o peso da herança”, são questões levantadas no espetáculo, contou à agência Lusa o encenador, no final do ensaio aberto à imprensa.

Reforçando a ideia de que a herança é a linha condutora de toda a peça, Mickaël de Oliveira revelou que a “Festa de 15 Anos” retrata a história de uma família portuguesa, rica e com poder político que, por necessidade, decide adotar um jovem brasileiro para ser dador da filha mais nova e herdeira do património familiar, em risco de vida.

Para receber o jovem, a família organiza uma festa para os seus supostos 15 anos, mas que não é a sua idade, por forma a apresenta-lo à sociedade.

Na verdade, foi a filha mais nova, que está no hospital à espera de ajuda concreta para sobreviver, que quis oferecer-lhe a festa que ela própria nunca teve, adiantou o encenador.

Contudo, essa festa acabará tingida pela tragédia e pelo horror.

Cruzando o privado e o político, “Festa de 15 Anos” interroga as heranças da colonização, o seu património moral e o fetichismo face às minorias, sublinhou.

Com duração de cerca de duas horas, a peça está em cena até domingo.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.