"A aposta da Câmara da Mealhada num festival de jazz, como parte integrante do programa ‘Verão é na Mealhada', surge da tentativa de diversificação da oferta cultural na cidade e até na região. Não existe nenhum evento do género nas proximidades e com entradas completamente livres", resume o presidente do município, Rui Marqueiro.

O autarca reconhece que os bilhetes do festival vão continuar a ser gratuitos graças ao patrocínio de um dos "restaurante de referência" do concelho, o Rei dos Leitões, que se associou ao evento desde o primeiro minuto.

"Gostamos de nos associar às coisas boas do concelho", explicou na altura da apresentação do festival a proprietária do restaurante, Licínia Rodrigues.

O festival volta a propor na edição deste ano um cartaz eclético, com vários subgéneros de jazz, do dixieland (1910), ao Swing das Big bands (1930 e 1940), do bebop (1940) ao jazz latino (1950 e 1960) e ao jazz de fusão (1970 e 1980), procurando repetir o êxito de público que constituiu a primeira edição.

Na primeira noite (7 de setembro), o cartaz conta a partir das 21:00 com a guitarra do português Marcelo dos Reis, considerado por dois anos consecutivos como um dos melhores guitarristas do mundo pela Conferência Anual Internacional de Críticos Musicais. A noite prossegue com a brasileira Bluebell, um aposta que mistura bossa nova e ambiente de cabaré moderno, seguindo-se com Karlos Rotsen, um músico da Martinica, a viver atualmente em Portugal, figura do jazz caribenho. A primeira noite encerra com Synesthesia Sextet, ensemble que junta virtuosos músicos portugueses, ucranianos e brasileiros.

No segundo dia (8 de setembro), sobem ao palco a francesa Fanny Roz, o brasileiro Léo Middea, e a cantora e compositora portuguesa Susana China, que apresenta o seu primeiro álbum de jazz, Trapézio. A noite encerra com a Orquestra Smooth, projeto musical criado em 1997 e constituído por onze músicos da região Centro, que irá passar em revista os clássicos das orquestras norte-americanas e temas de Glenn Miller, Ella Fitzgerald ou Duke Ellington.

"Com o cartaz de elevada qualidade que apresentamos, estão reunidas as condições para ser um sucesso", afirma o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, que confessa ser "grande fã de jazz".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.