Pouco depois das nove e meia da noite, os Imagine Dragons subiram ao palco da Altice Arena, em Lisboa. Depois de várias passagens por Portugal (Coliseu dos Recreios e NOS Alive), a banda de Las Vegas estreou-se na maior sala do país e foi recebida por milhares de fãs - os bilhetes para o concerto estavam esgotados há aproximadamente duas semanas.

O grupo norte-americano subiu ao palco ao som de "Radioactive", um dos grandes sucessos da banda, e foi recebido de forma calorosa - o ambiente era tão quente que o vocalista subiu a palco já sem t-shirt e assim continuou durante todo o concerto. Apesar de terem atuado há pouco mais de um ano em Portugal, no festival NOS Alive, os fãs já estavam com saudades de Reynolds e companhia e provaram-o a cada canção.

VEJA NA GALERIA AS FOTOS DO CONCERTO:

"It's Time" - com palmas certeiras do público - foi chutada logo de seguida e a euforia continuou em alta. Seguiu-se "Whatever It Takes", tema do último disco ("Evolve") e que motivou o regresso dos Imagine Dragons a Portugal.

Quase no arranque, o vocalista recebeu do público uma bandeira de Portugal e uma bandeira da comunidade LGBTQI, enquanto cantava "i'm never changing who I am". "Deixem tudo lá fora. A política, os julgamentos, a religião, o stress, o trabalho. Aqui só existe paz", pediu o vocalista, confessando que já tinha saudades de Portugal.

créditos: TIAGO DAVID

"Yesterday", "Natural", "Walking the Wire" e "Next to Me" foram os temas que se seguiram no alinhamento. Depois, ao piano, o vocalista atirou "Shots", garantindo um momento mais intimista e que acabou por desaguar em "Every Breath You Take", canção dos The Police.

A viagem pelos temas novos continuou com "I'll Make It Up to You", "Start Over" e "Rise Up" - apesar de serem recentes e de não serem singles, a multidão cantou as canções a uma só voz.

créditos: TIAGO DAVID

"I Don't Know Why" e "Mouth of the River" fecharam a primeira parte do concerto. A festa recomeçou logo depois, num palco "secundário" instalado no coração da arena, com "Born to Be Yours", canção da banda em parceria com Kygo. Seguiu-se "Amsterdam" e "I Bet My Life", sempre em formato acústico.

Dan Reynolds, Daniel Wayne Sermon, Daniel Platzman e Ben McKee voltaram ao palco "principal" para fechar a noite com uma mão cheia de sucessos. "Demons" deu o tiro de partida e garantiu um dos momentos altos da noite, com muitos dos fãs a deixarem escapar algumas lágrimas.

A meio do tema, o vocalista relembrou que ultrapassou uma depressão há alguns anos, pedindo a todos que procurem ajuda dos amigos, da família e de psicólogos nos momentos mais difíceis. "Fui diagnosticado com depressão há alguns anos, quando estava sentado numa cadeira com um terapeuta. Isso não fez ficar fraco, nem me fez ser mais pequeno (...) Eu compreendo a 'escuridão', é melhor. Nunca acabem com a vossa vida. Nunca acabem com a vossa vida! Precisamos de ti", frisou.

créditos: TIAGO DAVID

Depois de 18 canções, ninguém acusava cansaço e o adeus chegou com "Thunder", "On Top of the World" e "Believer". Durante quase duas horas, a euforia na Altice Arena esteve sempre a bater nos limites e ninguém conseguiu ficar indiferente à festa da banda. Mais uma vez, os Imagine Dragons provaram que são sempre um aposta certeira em qualquer palco, em qualquer parte do mundo. E, a cada novo disco, parecem renovar a chama e a garra que trazem consigo.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.