Lindsay Lohan recorreu à revista "simpática" com as celebridades para pedir desculpa pelas opiniões controversas sobre as ativistas do movimento #MeToo.

Num entrevista a semana passada ao jornal britânico The Times, a atriz de 32 anos tinha dito que não tinha uma história de assédio ou ataque sexual para partilhar e achava que as mulheres que o faziam pareciam fracas, além de que algumas só andavam à procura de publicidade.

"Gostaria de pedir desculpa sem reservas por qualquer dano e angústia causados ​​por uma citação numa entrevista recente ao The Times", diz agora numa declaração exclusiva à revista People.

Sobre as mulheres parecerem "fracas", garante que "a citação se relacionava apenas com a minha esperança de que uma mão cheia de testemunhos falsos que saiu do tsunami de vozes heróicas não sirva para diluir a importância do movimento #MeToo e todos nós que o apoiamos".

"No entanto, percebi desde então que afirmações como a minha são vistas como prejudiciais, o que nunca foi a minha intenção. Peço desculpa por qualquer dor que possa ter causado", acrescentou.

A atriz também afirma agora ter o "maior respeito e admiração" pelas mulheres que partilham o que lhes aconteceu: "Os seus testemunhos serviram para proteger os que não podem falar e deram força aos que lutaram para que suas vozes fossem ouvidas".

Na entrevista que gerou a controvérsia, Lohan insistia que não tinha histórias de assédio sexual para partilhar e não parecia ter uma opinião positiva de quem o fazia.

"Realmente não tenho nada a dizer. Não posso fazer de algo que não vivi, não é?", argumentou, antes de acrescentar que apoiava muito as mulheres mas "não posso alinhar com as que só querem atenção ou julgamentos nas redes sociais".

"Se acontece naquele momento, fala-se naquele momento. Faz-se com que seja a sério apresentando queixa à polícia. Vou detestar-me por dizer isto, mas acho que parecem fracas ao falarem contra todas estas coisas quando elas são todas mulheres fortes. Temos todas estas raparigas a virem a público, que nem sabem quem são, que o fazem para chamar a atenção. Isso desvia a atenção do que aconteceu", defendeu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.