Até ao momento, "Despacito" é a música do ano e tem batido vários vários recordes, tornando-se esta semana na canção mais ouvida em streaming de todos os tempos. Para aproveitar a onda de popularidade, Luis Fonsi, o cantor e autor do tema, embarcou numa digressão mundial que parou esta quarta-feira, 19 de julho, pelo Pavilhão Multiusos de Gondomar.

Pouco antes das 21h00, centenas de pessoas já esperavam para entrar na sala de espectáculos. Mas a mancha humana ainda era pequena. E assim continuou. Apesar de dominar os tops mundiais, Luis Fonsi não conseguiu convencer o público a comprar bilhete para os concertos - talvez tenha sido um erro de 'casting' agendar dois espetáculos em Portugal com bilhetes a custarem entre os 25 (Gondomar) e os 35 euros (Lisboa).

LUIS FONSI LUIS FONSI

Para disfarçar a falta de espectadores, a organização dividiu o pavilhão com um grande pano branco. Mas mesmo assim o espaço continuava a parecer vazio - e estava, efectivamente.

Minutos depois das nove e meia da noite, as luzes apagaram-se para dar as boas vindas a Luis Fonsi. Depois de uma contagem decrescente, o fumo espalhou-se e o cantor porto-riquenho entrou em palco ao som de "Tanto Para Nada". Seguiu-se "Corazon En La Maleta", "Nada Es Para Siempre", "Apaga La Luz" e mais umas quantas cantigas que fizeram alguns dos presentes dançar, mas sem grande euforia - apenas meia dúzia de pessoas com bandeiras de países latinos se mostraram conhecedoras da discografia de Fonsi. O restante público só queria que "pasito a pasito" o tempo passasse rápido.

Depois de mais duas ou três canções e de uma pausa para trocar de roupa, eis que Luis Fonsi oferece o que todos querem: "Despacito". O cantor escolheu servir primeiro a versão criada em conjunto com Justin Bieber e carimbou o primeiro momento de maior alegria do público - a dança não foi muita, os espectadores preferiram pegar no smartphone e registar o momento.

LUIS FONSI LUIS FONSI

Depois de se ouvir "Deja que te diga cosas al oido/ Para que te acuerdes si no estás conmigo", o porto-riquenho tentou continuar a fazer a festa com "Llueve Por Dentro", "Echame La Culpa" e por aí fora. Mas nem todos colaboraram e houve mesmo quem preferisse sair mais cedo - afinal, Fonsi já tinha cantado o sucesso do momento.

Entre as canções, Fonsi foi conversando com o público, atirando um ou outro "obrigado" para o ar.

A fechar, o cantor apostou num medley de baladas e em algumas versões de canções de outros artistas, como "Without You", de David Guetta, e "Shut Up and Dance", dos norte-americanos Walk The Moon.

Depois, tal como manda a tradição, lá saiu do palco e o público pediu mais. Fonsi regressou para cantar "Aqui Estoy Yo" e, claro, a versão original de "Despacito". Fumo, fogo, jogos de luz e danças encheram o palco do multiusos, enquanto os espectadores cantarolavam e dançavam timidamente o hit do momento.

Durante 90 minutos, Luis Fonsi tentou fazer a festa. Apesar de provar que tem consigo uma máquina bem oleada, a verdade é que uma canção apenas não chega para animar e esgotar salas de espetáculo -"Despacito" pode animar viagens de carro, festas e discotecas, mas não é o suficiente para conquistar assim tantos ao vivo. Pode ser que o porto-riquenho tenha mais sucessos nos próximos álbuns e que o Pavilhão Multiusos de Gondomar encha. Por enquanto, "pasito a pasito, suave suavecito"...

Veja na galeria as imagens do concerto:

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.