"O Poder na Intimidade" é o título desta mostra da galeria de exposições do Palácio da Cidadela de Cascais, onde ficará patente até 24 de abril, numa iniciativa da Fundação D. Luís I, com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, no âmbito da programação do Bairro dos Museus.

Com curadoria de José Paulo Fafe, a exposição junta o trabalho de Alfredo Cunha, Pete Souza e Ricardo Stuckert, três fotógrafos que têm em comum uma longa experiência na profissão, neste caso na função de fotógrafo oficial de chefes de Estado.

Mário Soares enquanto Presidente de Portugal, captado pelo fotógrafo português Alfredo Cunha, os presidentes norte-americanos Ronald Reagan e Barack Obama, observados pelo lusodescendente Pete Souza, e o antigo presidente do Brasil Lula da Silva, pelo olhar do fotógrafo brasileiro Ricardo Stuckert, revelam momentos íntimos do quotidiano no cargo.

Com curadoria de José Paulo Fafe, a mostra abre portas ao que está para lá das portas fechadas, sem agenda pública, com momentos de descontração, da vida entre familiares e amigos.

"O Poder na Intimidade" revela ainda fotografias inéditas de Marcelo Rebelo de Sousa, por Alfredo Cunha, e do Presidente brasileiro General João Figueiredo, por Roberto Stuckert, numa homenagem de Ricardo Stuckert ao pai, que morreu em agosto de 2021.

"Esta mostra permite olhar para o que é a intimidade no poder. Por outras palavras, revela-nos o que é o quotidiano de figuras públicas que, desligadas as luzes dos holofotes e abandonadas as alcatifas dos salões, possuem uma vida própria, e, por vezes, tão semelhante à de qualquer um de nós", descreve um texto do curador da exposição sobre as imagens.

Alfredo Cunha, nascido em 1953, iniciou em 1970 a carreira profissional em fotografia publicitária e comercial, tendo-se estreado no início dessa década como fotojornalista no Notícias da Amadora, e colaborou ainda com O Século e O Século Ilustrado, Vida Mundial, a Agência Noticiosa Portuguesa – ANOP e as agências Notícias de Portugal e Lusa.

Foi fotógrafo oficial dos presidentes da República Ramalho Eanes e Mário Soares, e é Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

O lusodescendente Pete Souza, nascido em 1954, é fotógrafo, autor e conferencista residente em Madison, nos Estados Unidos, e professor de Comunicação Visual na Universidade do Ohio.

Durante os oito anos da administração Obama, Souza foi fotógrafo principal e diretor do gabinete de fotografia da Casa Branca.

Em 1992, produziu e publicou o livro "Unguarded Moments: Behind-The-Scenes Photographs of President Reagan", baseado em mais de cinco anos na Casa Branca durante os mandatos do presidente Ronald Reagan.

Ricardo Stuckert, nascido em 1954, foi fotógrafo oficial da Presidência da República do Brasil entre 2003 e 2011, durante a gestão do então presidente Luíz Inácio Lula da Silva.

Neste período, “Stuckinha”, como era chamado por Lula, acompanhou o ex-presidente nas suas mais de 50 viagens mundo fora.

A família Stuckert já conta com quatro gerações de fotógrafos, sendo mais de 33 elementos na família, ao todo, três foram fotógrafos de chefes de Estado: o pai, Roberto Stuckert, acompanhava o general João Batista Figueiredo, que governou entre 1979 e 1985; o irmão mais velho, Roberto Stuckert Filho, seguiu Dilma Rousseff, e Ricardo que acompanha Lula até hoje.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.