Na tarde desta quinta-feira, dia 15, o Parlamento discute a proposta de lei do Governo sobre festivais e espetáculos análogos. Os vários partidos apresentaram propostas de alterações - a realização da Festa do Avante, em setembro, os preço de bilhetes e condições de reembolso foram alguns dos temas discutidos.

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, começou por frisar que, numa primeira fase, a prioridade seriam os reagendamento e não os cancelamentos. A ministra da Cultura lembrou que, "levantado o Estado de Emergência, foi necessário alterar o que tinha sido consagrado".

Na intervenção inicial, Graça Fonseca deixou um apelo: "Na perspetiva do Governo, é muito importante que consigamos criar condições para que, este verão, exista e possa realizar-se alguma programação cultural no território. Este vai se rum verão muito atípico, como todos sabemos, e é muito importante para a coesão territorial. é muito importante para a confiança das pessoas e de cada um de nós sentir que existe programação cultural - naturalmente em menor escala, com menor dimensão", sublinhou.

"Temos de dar às pessoas a possibilidade de também sentirem que, aos poucos, regressa a normalidade, que podemos voltar a ter confiança", acrescentou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.