A campanha foi grande e a adesão ainda maior. Isso mesmo, estamos a falar dos D.A.M.A, que com a sua ação promocional de lançamento do seu novo álbum, "Uma Questão de Princípio", nos brindaram com um concerto, no Armazém F de Lisboa, que de desajeitado pouco ou nada teve.

A noite estava agradável, apesar do mau tempo previsto para os últimos dias, e os fãs não tardaram a formar fila junto ao recinto enquanto esperavam pelo momento da entrada para esta acolhedora noite de 16 de outubro. Contudo, a entrada foi algo demorada e o concerto seguiu as suas passadas ao começar com pouco mais de meia hora de atraso.

Todavia, tudo parece não ter significado quando os rapazes entram em palco, um a um, dando o arranque da noite com a faixa "Na Na Na". Ainda assim, os microfones fazem os nossos ouvidos zunir e a bateria abafa tudo o resto, mas depressa voltamos à normalidade com a chegada da próxima faixa e, principalmente, com a chegada da "Balada do Desajeitado". E o que podemos nós dizer aqui? Nada. Neste momento apenas existe espaço para escutar o melodioso coro dos fãs que abafa qualquer som em todo o recinto, bem como espaço para ouvir os diversos gritos soltados à chegada de Salvador Seixas.

$$gallery$$

E entre o instrumental e coros afinados, os rapazes deixaram sempre presente o afeto que sentem pelos seus fãs, distribuindo pequenos carinhos pelo público, bem como o amor que nutrem uns pelos outros em diversos momentos da noite.

"É impressionante como esta menina tem 9 anos apenas e está na nossa primeira fila!", proferia Miguel Coimbra com carinho, sendo imediatamente atacado pelos seus colegas que o acusavam de estar a sentir o relógio biológico a dar horas. E não foi esta a última vez em que o músico foi massacrado pelos seus colegas, tendo sido alvo de chacota quando o seu cavaquinho demonstrou sofrer de problemas técnicos: "O que é que se passa com essa tua guitarra pequenina? Realmente, é igual a tudo em ti!". Contudo, os risos foram substituídos por suspiros românticos após a resposta do mesmo: "Menos o meu coração".

Adiante, no alinhamento dos rapazes, "Popless" teve também lugar de destaque no discurso, tendo sido ressalvado o facto de esta ter sido a primeira faixa que deu alguma notoriedade ao grupo. "Este é um concerto especial, porque sabemos que tiveram de comprar o nosso CD para aqui estar, e é um prazer estar convosco numa sala cheia", voltavam os rapazes a agradecer, dando depois seguimento para uma segunda parceria nesta noite com a chegada de Mia Rose ao palco. "Secrets In Silence" foi a faixa ouvida neste dueto em que a sintonia e empatia entre o grupo e a cantora era evidente e contagiante em palco, especialmente entre a estrela do Youtube e Miguel Cristovinho, não fossem estes dois especialmente chegados.

"Luisa" foi mais uma das faixas que deu razões para rir e sorrir. Após a dedicatória a todas as raparigas presentes, o público foi incentivado a dar uso aos seus sticks luminosos, criando assim um efeito aconchegador na sala. "É realmente lindo dar um concerto assim" comentava Miguel Cristovinho até ser interrompido pelo seu colega Francisco com um "rápido que as luzes ainda se gastam", levando todos os presentes a soltar uma gargalhada.

Já perto do fim, e após a apresentação da banda que os acompanha, os rapazes fizeram o seu encore já que, segundo os mesmos, tinham de acabar em grande. "Vamos cantar uma muito importante para nós, uma que tocámos no norte, e para isso vamos precisar do nosso Salvador". Contudo, a emoção apenas subiu de fasquia com o discurso trocado entre primos: "Uma salva de palmas para estes meninos que me têm recebido tão bem. É um orgulho!", foram as palavras de Salvador Seixas. Mas o mesmo quase se viu lavado em lágrimas após Miguel Cristovinho lhe agradecer e apelar para a varanda de cima: "Tio, tem um filho enorme!".

E para fechar a nossa noite, como não poderia deixar de ser, a "Balada do Desajeitado" voltou a fazer-se ouvir no Armazém F de Lisboa, dando lugar a mais um belo momento desta noite. Contudo, e para fazer justiça à letra ouvida, os efeitos especiais deste final foram, de facto, desajeitados, uma vez que os balões que deviam ser soltos no final ficaram, na sua maioria, presos na rede que os mantinha seguros anteriormente.

Em suma, e  "Por Uma Questão de Princípio", podemos agora concluir que estes rapazes são, na verdade, pouco desajeitados, mas tudo acaba bem quando se fala de uma agradável surpresa - e estas sapinhas ficaram deveras agradadas.

Fotografia: Ana Castro

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.