Simone de Oliveira, Nuno Feist, Jorge Fernando, Joana Amendoeira, Fábia Rebordão, Duarte, Pedro Moutinho, Anabela, Custódio Castelo, Cláudia Costa e Carlos Menezes foram os protagonistas de "Cantar Amália",o concerto de homenagem a Amália Rodrigues que decorreu no Olympia, em Paris, no passado dia 9 de outubro.

Foi com a voz de Amália que as cortinas do palco do Olympia se abriram e se ouviu “Vida”, um tema gravado pela fadista em 1994, num dueto com Jorge Fernando, músico que assinou a direção musical do espetáculo.

Segundo a promotora do concerto, os músicos e fadistas estiveram em cena durante as mais de duas horas em que se cantou e ouviu o fado. A solo, em dueto ou em uníssono, o concerto incluiu quase 40 fados que Amália imortalizou ao longo do seu percurso.

"Simone de Oliveira, que havia sido convidada por Amália para a primeira parte do seu concerto no Olympia, foi a convidada especial. Uma plateia em pé aplaudiu entusiasticamente Simone que, com o seu modo muito próprio de interpretar, cantou a 'Lágrima', a 'Gaivota', 'Meu amor, meu amor' e 'L’Automne de notre amour'", conta a produtora do concerto em comunicado.

O objetivo foi "prestar a devida homenagem na cidade-luz" à diva do Fado, disse à Lusa José Antunes, produtor do espetáculo, que indicou que um espetáculo com o mesmo formato será apresentado em abril no sul de França.

"Esta ideia surgiu porque vivi 34 anos em França, de 1971 a 2005, e ando nesta vida de espetáculo desde 1989. Enquanto Amália era viva nunca consegui trabalhar com ela e lembrei-me de lhe prestar a devida homenagem na cidade-luz e na sala onde ela foi cantar ainda eu não era nascido", explicou José Antunes, diretor da Dyam Produções.

O produtor escolheu para diretor musical do projeto o músico Jorge Fernando, que acompanhou Amália e que "conhece melhor que ninguém o seu repertório", prometendo um espetáculo com "os grandes clássicos e alguns fados menos conhecidos". "Escolhi o Jorge Fenando porque foi músico dela; a Simone de Oliveira porque foi convidada pela Amália para cantar na primeira parte dela no Olympia em 1957; o Custódio Castelo porque é um dos melhores guitarristas que nós temos; e a cantora israelita Orly Solomon que vai cantou uma canção que a Amália cantou, La vie en Rose", destacou José Antunes.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.